BLOG VIVO NO TRÂNSITO
  
 
 

JOSÉ JOCILENE, UM PROFISSIONAL QUALIFICADO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

É mesmo uma barra diária: trânsito difícil, horas ao volante, passageiros que insistem para saltar fora do ponto, adolescentes barulhentos e desatentos, ter mil olhos para captar ciclistas no caminho. Mas os motoristas, em sua grande maioria, estão se profissionalizando cada vez mais, buscando apoio nos cursos oferecidos por suas empresas ou pela Fetranspor e sindicatos, acatando normas dos departamentos de Recursos Humanos de suas operadoras, tentando cumprir sua missão com responsabilidade.

 

Para José Jocilene Alencar Monteiro, 48 anos, 20 de profissão, “para lidar com o público, todo mundo deveria ter em mente uma só palavra: empatia”. E explica: “É cada um se colocar no lugar do outro. Cadeirantes, idosos, grávidas, mulheres ou homens com crianças de colo, estudantes: todos têm de ser respeitados e ajudados”.

 

Jocilene fez o curso de Instrutor no ano passado, assim como o de Informática Básica, e já tem vários certificados de conclusão de cursos de atualização – Motorista Cidadão, Resolução 168, Mobi. Morador de Mesquita, é um dos motoristas da linha 705, Edson Passos – Bangu, há 4 anos. Ele contou 55 quebra-molas no seu trajeto, e o tempo médio de cada viagem é de duas horas e meia a três horas. “Quem pensa que, com uma arrancada rápida, uma freada brusca, uma parada sobre a faixa de pedestres, vai chegar mais cedo está enganado. A viagem tem de ser estável”.

 

“Somos todos guerreiros, enfrentamos uma guerra por dia”, diz. Mas, na sua opinião, “as pessoas mudaram, e os motoristas também. Os clientes já dão bom dia, boa tarde, alguns até dão presentes”. Para ele, o principal é o respeito na hora de tratar com pessoas. “O motorista é avaliado pelo usuário na hora mesma em que sai com o ônibus”.

 

Fonte: Indo & Vindo nº 12 – Junho/Julho de 2013 – pág. 19.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: LIÇÕES DE VIDA
Escrito por Miqueias Nunes às 16h02
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO RESOLUÇÃO 168 – COLETIVO DE PASSAGEIROS (TURMAS 263-30/13 E 264-31/13) – 19 A 28/6/13

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Duas turmas (263-30/13 – manhã e 264-31/13 – tarde) do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CACVTCP) foram encerradas no dia 28/6/13 (sexta-feira). O curso é regulamentado pelas Resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Os participantes puderam rever assuntos relacionados aos temas legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal, durante as 16 horas de realização das aulas.

 

Com entusiasmos e interesses nos assuntos desenvolvidos em cada módulo, os motoristas demonstraram muito profissionalismo, com posturas impecáveis durante os encontros de aprendizagem, por intermédio de comportamentos interativos.

 

O CACVTCP foi ministrado na Empresa de Transportes Flores, em São João de Meriti, sob coordenação do sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 38 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

Entre suas frentes de trabalho, destacam-se a formação da cidadania e a educação de trânsito para crianças, através do nacionalmente premiado Projeto Criança Viva; a formação e especialização da mão-de-obra rodoviária, proporcionada pelo Programa de Ensino; e a preocupação permanente com a conservação do meio ambiente, através do Programa EconomizAR e do Programa Despoluir.

 

Preservar a memória do transporte foi outro compromisso assumido pelo TransÔnibus com a criação do Núcleo de Preservação e Resgate da Memória do Transporte de Passageiros por Ônibus (Memotrans).

 

Em 2005, o Sindicato assumiu também a responsabilidade de implantar e gerenciar o sistema de bilhetagem eletrônica nos ônibus das empresas associadas. Através desse sistema, os usuários passaram a pagar as passagens com o RioCard, o vale-transporte eletrônico.

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 15h09
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

DIRIGIR E COBRAR

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Na próxima quarta-feira (19/6/13), serão completadas duas semanas de encerramento de prazo para emendas ao Projeto de Lei (PL) nº 5.327/13 da Comissão de Viação e Transportes da Câmara dos Deputados Federal, de autoria do deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que propõe alteração do artigo 162 da Lei nº 9.503, de 23/9/97, que institui o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), estabelecendo nova modalidade de infração.

 

O PL nº 5.327/13 sugere que o artigo 162 do CTB passe a vigorar acrescido de inciso VII, determinando que seja infração de trânsito gravíssima, com penalidade multa (R$ 191,54) e medida administrativa de retenção do veículo até o saneamento da irregularidade, dirigir o veículo em concomitância com a função de cobrador ou qualquer outra atividade que desvie a atenção do trânsito.

 

O projeto de lei impõe também que, em se tratando de empresa transportadora de passageiros – empresa de ônibus, por exemplo – ou cargas, a penalidade será atribuída exclusivamente à empresa, sem aplicação de pontuação ou multa ao condutor.

 

Na justificativa do PL, Maia alega que o acidente ocorrido na cidade do Rio de Janeiro com um ônibus de passageiros, em 2 de abril deste ano (2013), em que sete pessoas morreram e 11 ficaram feridas, demonstra a fragilidade do sistema de transporte urbano nas grandes cidades do País. Péssimas condições dos veículos, mau treinamento dos motoristas, excesso de horas trabalhadas e falta de fiscalização dos órgãos responsáveis são algumas das causas do caos urbano.

 

Outra alegação do deputado, para justificar o PL nº 5.327/13, diz respeito ao relato publicado no Jornal O Globo no dia seguinte ao acidente, expressando o seguinte teor:

 

Não fosse o final trágico, o acidente seria apenas mais um nas estatísticas do Corpo de Bombeiros: nos últimos quatro anos, a média foi de quase dois acidentes com vítimas por semana envolvendo ônibus. Em 2011, houve o registro de 126 casos; e em 2012, 84. No ano passado, a ouvidoria da Secretaria Municipal de Transportes recebeu 28.294 reclamações sobre ônibus. Entre as queixas mais frequentes estão falta de urbanidade por parte do motorista e de comprometimento à integridade dos passageiros. Especialistas já apontaram o estresse dos motoristas como uma causa frequente de acidentes. No caso do veículo de ontem (2/4/13), o motorista também exercia a função de cobrador.

 

Rodrigo Maia argumenta que propõe a medida prevista no PL nº 5.327/13 como tentativa de se evitar que mais acidentes desta gravidade aconteçam. Tratamento rigoroso à condução do veículo concomitantemente a qualquer outra atividade que importe em desvio de atenção do condutor, ainda que seja o exercício da função de cobrador, aplicando-se a penalidade de multa e a retenção do veículo até que a irregularidade seja sanada, visa coibir a direção perigosa e desatenta, bem como a responsabilização da empresa transportadora de passageiros ou cargas, pelo pagamento da multa.

 

Embora a proposta do PL seja legítima, principalmente no sentido de priorizar a defesa da vida, é fundamental que se discuta sua viabilidade. É importante que haja mais articulações políticas, com efeitos significativos, a partir de soluções que representem interesses dos empregados (motoristas), dos empresários e da sociedade, de modo geral, com satisfações de expectativas e desejos de cada envolvido nesse processo.

 

Por experiência histórica dos brasileiros, é possível perceber que, geralmente, quando medidas consideradas rigorosas são tomadas após acontecimentos com importantes repercussões sociais, suas aplicações tendem a se tornar cada vez mais fracas à medida que os ecos dos dramas vividos pela sociedade vão ficando igualmente mais fracos. Precisamos, sim, de efetividade no trato de questões que envolvem o interesse de todos, quer sejam na política pública de Trânsito/Transporte, bem como em outras áreas (Saúde, Educação, Meio Ambiente etc.).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 18h58
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO MOPP (TURMA 12061) – 24/2 A 24/3/13

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Dia 24/3/13, domingo passado, terminou mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP) regulamentado pelas resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito, na Unidade 07 do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), em Deodoro (Rio de Janeiro/RJ).

 

Quatro módulos compõem o curso: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos.

 

A turma EMOPP 12061, realizada em cinco domingos, reuniu participantes interessados em melhor preparação para atender demandas do setor de transporte relacionadas à prestação de serviços de qualidade.

 

Concluído o curso, agora é o momento mais adequado para se praticar o que foi aprendido, como prova evidente de que cada participante é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para si como também para as demais pessoas com as quais convive e respeita.

 

O Serviço Social do Transporte (SEST) e o SENAT são entidades civis sem fins lucrativos criadas com o objetivo de valorizar os trabalhadores do setor de transporte.

 

As instituições surgiram em 14 de setembro de 1993, pela Lei 8.706, a partir de um processo de conscientização do setor e das entidades sindicais. A Confederação Nacional do Transporte, com o apoio legal, ficou responsável pela criação do SEST SENAT e, desde então, organiza e administra a instituição.

 

Na área social, o SEST SENAT é responsável por gerenciar, desenvolver e apoiar programas que prezam pelo bem-estar do trabalhador em áreas como saúde, cultura, lazer e segurança no trabalho. Na área educacional, o foco se volta a programas de aprendizagem, que incluem preparação, treinamento, aperfeiçoamento e formação profissional.

 

Parabéns, turma, por mais essa vitória!

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

 · Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

  



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 18h38
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO RESOLUÇÃO 168 – COLETIVO DE PASSAGEIROS (TURMAS 240-07/13 E 241-08/13) – 5 A 21/3/13

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Foram encerradas duas turmas (240-07/13 – manhã e 241-08/13 – tarde) do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CACVTCP), no dia 21/3/13 (quinta-feira), regulamentado pelas Resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Com entusiasmos e interesses nos assuntos desenvolvidos em cada módulo, os motoristas demonstraram muito profissionalismo, com posturas impecáveis durante os encontros de aprendizagem, por intermédio de comportamentos interativos.

 

Os participantes puderam rever assuntos relacionados aos temas legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal, durante as 16 horas de realização das aulas.

 

O curso foi ministrado na Empresa de Transportes Flores, em São João de Meriti, sob coordenação do sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 38 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

Entre suas frentes de trabalho, destacam-se a formação da cidadania e a educação de trânsito para crianças, através do nacionalmente premiado Projeto Criança Viva; a formação e especialização da mão-de-obra rodoviária, proporcionada pelo Programa de Ensino; e a preocupação permanente com a conservação do meio ambiente, através do Programa EconomizAR e do Programa Despoluir.

 

Preservar a memória do transporte foi outro compromisso assumido pelo TransÔnibus com a criação do Núcleo de Preservação e Resgate da Memória do Transporte de Passageiros por Ônibus (Memotrans).

 

Em 2005, o Sindicato assumiu também a responsabilidade de implantar e gerenciar o sistema de bilhetagem eletrônica nos ônibus das empresas associadas. Através desse sistema, os usuários passaram a pagar as passagens com o RioCard, o vale-transporte eletrônico.

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 18h05
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO RESOLUÇÃO 168 – COLETIVO DE PASSAGEIROS (TURMAS 238-05/13 E 239-06/13) – 18 A 25/2/13

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

 

Dia 25/2/13 (segunda-feira), foram encerradas duas turmas (238-05/13 – manhã e 239-06/13 – tarde) do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CACVTCP), regulamentado pelas Resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Os participantes puderam rever assuntos relacionados aos temas legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal, durante as 16 horas de realização das aulas.

 

Com entusiasmos e interesses nos assuntos desenvolvidos em cada módulo, os motoristas demonstraram muito profissionalismo, com posturas impecáveis durante os encontros de aprendizagem, por intermédio de comportamentos interativos.

 

Na turma da manhã, os instrutores Eliezer, Elvis, Magno e Ulisses deram excelentes contribuições à aula, reforçando os assuntos trabalhados, demonstrando sempre preocupação com a importância da constante promoção e defesa da vida em todos os lugares, incluindo as vias públicas, pelo alcance de um trânsito melhor.

 

O curso foi ministrado na Empresa de Transportes Flores, em São João de Meriti, sob coordenação do sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 38 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

Entre suas frentes de trabalho, destacam-se a formação da cidadania e a educação de trânsito para crianças, através do nacionalmente premiado Projeto Criança Viva; a formação e especialização da mão-de-obra rodoviária, proporcionada pelo Programa de Ensino; e a preocupação permanente com a conservação do meio ambiente, através do Programa EconomizAR e do Programa Despoluir.

 

Preservar a memória do transporte foi outro compromisso assumido pelo TransÔnibus com a criação do Núcleo de Preservação e Resgate da Memória do Transporte de Passageiros por Ônibus (Memotrans).

 

Em 2005, o Sindicato assumiu também a responsabilidade de implantar e gerenciar o sistema de bilhetagem eletrônica nos ônibus das empresas associadas. Através desse sistema, os usuários passaram a pagar as passagens com o RioCard, o vale-transporte eletrônico.

 

 

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 17h04
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO MOPP (TURMA 12000) – 6/1 A 17/2/13

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

 

Domingo passado (17/2/13), terminou mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP) regulamentado pelas resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito, na Unidade 07 do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), em Deodoro (Rio de Janeiro/RJ).

 

Quatro módulos compõem o curso: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos.

 

A turma EMOPP 12000, realizada em cinco domingos, reuniu participantes interessados em melhor preparação para atender demandas do setor de transporte relacionadas à prestação de serviços de qualidade.

 

Concluído o curso, agora é o momento mais adequado para se praticar o que foi aprendido, como prova evidente de que cada participante é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para si como também para as demais pessoas com as quais convive e respeita.

 

O Serviço Social do Transporte (SEST) e o SENAT são entidades civis sem fins lucrativos criadas com o objetivo de valorizar os trabalhadores do setor de transporte.

 

As instituições surgiram em 14 de setembro de 1993, pela Lei 8.706, a partir de um processo de conscientização do setor e das entidades sindicais. A Confederação Nacional do Transporte, com o apoio legal, ficou responsável pela criação do SEST SENAT e, desde então, organiza e administra a instituição.

 

Na área social, o SEST SENAT é responsável por gerenciar, desenvolver e apoiar programas que prezam pelo bem-estar do trabalhador em áreas como saúde, cultura, lazer e segurança no trabalho. Na área educacional, o foco se volta a programas de aprendizagem, que incluem preparação, treinamento, aperfeiçoamento e formação profissional.

 

Parabéns, turma, por mais essa vitória!

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 01h02
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

ALBERTO BRAGA, UM PROFISSIONAL QUALIFICADO

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Adotando o lema “Melhor Transporte, Melhor Qualidade de Vida”, a Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (FETRANSPOR) vem incentivando sindicatos e empresas do sistema ao aprimoramento contínuo dos serviços, através da valorização dos profissionais do setor, com investimentos na área de recursos humanos e implantação de programas de gestão voltados para a qualidade total (FETRANSPOR – 6/8/09).

 

Nessa filosofia de melhoria contínua, o motorista profissional Alberto Carlos Gomes Braga, da Empresa de Transportes Flores Ltda., tem se destacado pelo excelente desempenho que apresenta no exercício da atividade de condutor de veículo de transporte coletivo de passageiros por ônibus.

 

Recentemente, por exemplo, Alberto Braga foi premiado pela Revista Indo & Vindo, por ter criado a frase “Você indo e vindo, respeitando às leis de trânsito, é muito melhor!” e concorrido com outros profissionais do setor de transporte de passageiros no Concurso Cultural Segurança no Trânsito em Uma Frase.

 

Segundo a Revista Indo & Vindo (nº 9 – Dez de 2012 / Jan de 2013, pág. 32), mais um concurso cultural mexeu com a criatividade dos leitores da Indo & Vindo. Desta vez o tema foi “Segurança no Trânsito”, e os participantes deveriam resumi-lo numa frase. Entre as 247 inscritas, foram escolhidas as 30 melhores, cujos autores foram premiados com o livro “A escolha de Márcia”, da jornalista Tânia Mara Gouveia Leite, da FETRANSPOR. Dos 30 vencedores, dez ganharam um relógio RioCard, que possui um chip e funciona com um cartão eletrônico para pagamento de passagens de ônibus.

 

No dia 27 de novembro de 2012, os autores das 30 melhores frases estiveram no auditório do Rio Ônibus, no Centro do Rio de Janeiro, para participar do evento de premiação. Ao receberem seus prêmios, eles recitavam suas frases, aplaudidos pela plateia, formada pelos demais premiados, seus acompanhantes e representantes de empresas e sindicatos.

 

Alberto Braga adotou, definitivamente, há muitos anos, a filosofia da condução segura e econômica, tanto na teoria como na prática. Esse motorista profissional qualificado também tem buscado crescer tanto pessoal quanto profissionalmente. Para isso, Braga não mede esforços, objetivando melhorar sua qualidade de vida, bem como das demais pessoas com as quais convive, por intermédio dos estudos e muita dedicação à família e ao trabalho.

 

Resultados favoráveis do empenho de Alberto Braga para ser uma pessoa melhor podem ser percebidos em várias áreas da vida desse dedicado motorista. Seu relacionamento na família, no trabalho, na comunidade e em outras é comprovadamente diferenciado. Depoimentos de pessoas com as quais Braga se relaciona são sempre repletos de elogios, no sentido de reconhecer que esse profissional consegue transformar conhecimentos que adquire em benefícios concretos e resultados positivos tanto para si como para os demais com os quais convive.

 

Parabéns, Alberto Braga, um profissional qualificado.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 

 



Categoria: LIÇÕES DE VIDA
Escrito por Miqueias Nunes às 12h32
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

LEI SECA FICA MAIS RIGOROSA

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

A tolerância zero à combinação álcool e volante acaba de ser regulamentada pela Resolução nº 432/13, do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN). Agora, qualquer vestígio de álcool no sangue ou no ar expelido pelos pulmões rende punição ao infrator. Apesar de a lei prever multa de R$ 1.915,40 e a suspensão do direito de dirigir por um ano para quem dirige com qualquer concentração de bebida no organismo, uma norma de 2008 ainda permitia uma margem de 2 decigramas de álcool por litro de sangue e de 0,1 miligrama por litro de ar expelido pelos pulmões.


Outra novidade anunciada ontem pelo Ministério das Cidades é a lista de requisitos para o agente de trânsito avaliar se o motorista está com a capacidade psicomotora alterada e aplicar a punição que julgar adequada. “A partir de agora, não pode beber nada. A tolerância só não é zero na resolução porque precisamos prever a margem de segurança dos etilômetros, que, segundo o Inmetro é de 0,04. Como o equipamento mede a partir de uma casa decimal, 0,05 já é infração de trânsito e não 0,1 ou mais, como na resolução anterior”, detalha o ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro.

Como os efeitos do álcool variam para cada organismo, é impossível dizer, por exemplo, se um chope ou um bombom de licor serão detectados pelo aparelho. O motorista pode se recusar a fazer os testes, mas, ainda assim, não escapará da punição, podendo, inclusive, ser enquadrado no crime de dirigir alcoolizado. “A Lei nº 12.760, sancionada pela presidente da República, ampliou os meios de prova. Caso queira, a pessoa pode se valer do bafômetro ou do exame de sangue para provar que não cometeu o crime ou a infração. Caso contrário, será punida da mesma forma se apresentar quaisquer dos sinais de alteração da capacidade psicomotora”, alerta o ministro.

As alterações previstas em lei estão listadas em um formulário que o agente deverá preencher ao fazer o auto de constatação. Inclui características da aparência, de atitude, de orientação, de memória e da capacidade motora e verbal da pessoa. Ao explicar as normas da resolução, o ministro Ribeiro defendeu a obrigatoriedade dos testes. “Já avançamos na legislação ao ampliarmos os meios de prova. Mas eu defendo que o cidadão seja obrigado a fazer os exames de sangue ou o bafômetro. Até porque só se recusa a fazer o teste quem bebeu. Mas essa é uma posição minha. Ainda não há consenso no governo”, afirmou.


O ministro reconheceu que muito precisa ser feito para reduzir os acidente e as mortes no Brasil. Em 2010, 42 mil pessoas perderam a vida no trânsito, e a meta estabelecida pela Organização Mundial da Saúde é diminuir o número de vítimas pela metade em todo o mundo até 2020. “Ao tornar mais rigorosa a punição para quem dirige alcoolizado, o governo normatiza a conduta que se espera da sociedade. O que estamos fazendo, além disso, são ações de educação e de fiscalização e campanhas para conscientizar as pessoas”, disse Ribeiro.


O artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro determina como infração gravíssima dirigir sob a influência de álcool ou de substância psicoativa. A desobediência resulta em multa de R$ 1.915,40 e suspensão do direito de dirigir por um ano. Reincidentes pagam a multa em dobro. Dirigir com a capacidade psicomotora alterada também resulta em detenção de seis meses a três anos, multa e suspensão ou proibição de se obter a permissão ou a habilitação para dirigir. O crime pode ser caracterizado por concentração igual ou superior a 6 decigramas de álcool por litro de sangue ou igual ou superior a 0,3 miligrama de álcool por litro de ar alveolar ou por sinais que indiquem a alteração do sistema psicomotor. As provas podem ser obtidas mediante teste de alcoolemia, exame clínico, perícia, vídeo, testemunha ou outros meios de atestados em direito admitidos, observada a contraprova.

 

Fonte: Correio Braziliense, por Adriana Bernardes (31/1/13 – quinta-feira).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 22h14
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

RETROSPECTIVA 2012 E CONFRATERNIZAÇÃO DE NATAL NO SEST SENAT (UNIDADE 07)

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

 

Nesta sexta-feira (21/12/12), a Unidade 07 (Deodoro – Rio de Janeiro – RJ) do Serviço Social do Transporte Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST SENAT) promoveu mais um emocionante encontro de seus funcionários e colaboradores, para realizar retrospectiva do ano 2012 e confraternização de Natal.

 

Durante o evento, foi desenvolvida a seguinte programação: apresentação do Projeto Vozes – coral que reúne participantes do Programa Jovem Aprendiz; retrospectiva do ano 2012 – exposição das realizações da Unidade; casos de sucesso – abordagem de experiências marcantes sobre desenvolvimentos pessoal e profissional; destaques do ano 2012 – homenagens a funcionários e colaboradores, por tempo de serviço, aumento de nível de escolaridade etc.; almoço; aniversariantes do trimestre – comemoração com os que completaram mais um ano de vida no mês de outubro, novembro ou dezembro; amigo oculto – entrega de presentes; sorteio de brindes – sorteamento de eletrodomésticos, eletroeletrônicos etc.; e mensagem de Natal – felicitações natalinas e de passagem de ano.

 

A integração entre participantes da confraternização mostrou a importância do evento na finalização de um ano de intenso trabalho recompensado por excelentes resultados, cuja satisfação maior está, principalmente, no reconhecimento da possibilidade de tornar melhor a vida de alguém, por intermédio de estímulos ao reforço dos potenciais aspectos do cidadão: físico, mental/intelectual, social, produtivo, espiritual, outros.

 

Que no próximo ano possamos alcançar feitos maiores, que representem mais ainda, para cada integrante do processo, a principal razão da existência humana: buscar a felicidade, ao mesmo tempo em que procura ajudar alguém ser feliz.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: LIÇÕES DE VIDA
Escrito por Miqueias Nunes às 21h37
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Categoria: LIÇÕES DE VIDA
Escrito por Miqueias Nunes às 18h54
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

DOIS MIL E TREZE

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Em 2013, quero fazer a diferença. Quero ser diferente. Quero respeitar mais as pessoas em todos os lugares, em quaisquer situações. Quero a verdadeira paz de espírito. Quero menos sofrimento. Será possível? Não sei, mas posso tentar!

 

No ano de 2013, quero ser a diferença no trânsito. Quero, mais ainda, abster-me de todo ato que possa constituir perigo ou obstáculo para o trânsito de veículos, de pessoas ou de animais, ou ainda causar danos a propriedades públicas ou privadas. Quero também, muito mais, antes de colocar o veículo em circulação nas vias públicas, verificar a existência e as boas condições de funcionamento dos equipamentos de uso obrigatório, bem como assegurar-me da existência de combustível suficiente para chegar ao meu local de destino.

 

Em 2013, quero redobrar a cautela, a todo momento, tendo domínio do meu veículo, dirigindo-o com atenção e cuidados indispensáveis à segurança do trânsito. Quero, ainda mais, guardar distância de segurança lateral e frontal entre o meu e os demais veículos, bem como em relação ao bordo da pista, considerando, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas.

 

Dois mil e treze: o ano da diferença. O ano que pode me inspirar mudanças a partir de agora. Não é preciso esperar. Dois mil e treze pode começar já, com tomada de atitudes aparentemente simples e complexas. Depende de mim, depende de nós. Quero sentir a vida muito mais presente em mim. Quero, mais e mais, antes de efetuar uma ultrapassagem, certificar-me de que nenhum condutor que venha atrás haja começado uma manobra para ultrapassar-me; quem me precede na mesma faixa de trânsito não haja indicado o propósito de ultrapassar um terceiro; a faixa de trânsito que vou tomar esteja livre numa extensão suficiente para que minha manobra não ponha em perigo ou obstrua o trânsito que venha em sentido contrário.

 

No ano de 2013, quero manter o cuidado de, ao efetuar ultrapassagem, indicar com antecedência a manobra pretendida, acionando a luz indicadora de direção do veículo ou por meio de gesto convencional de braço; afastar-me do usuário ou usuários os quais ultrapassarei, de tal forma que possa deixar livre uma distância lateral de segurança; retomar, após a efetivação da manobra, a faixa de trânsito de origem, acionando a luz indicadora de direção do veículo ou fazendo gesto convencional de braço, adotando os cuidados necessários para não pôr em perigo ou obstruir o trânsito dos veículos que ultrapassarei.

 

Em 2013, quero, muito mais, ao perceber que outro veículo que me segue tem o propósito de me ultrapassar, se estiver circulando pela faixa da esquerda, deslocar-me para a faixa da direita, sem acelerar a marcha; se estiver circulando pelas demais faixas, manter-me naquela na qual estarei circulando, sem acelerar a marcha. Quero, mais ainda, quando pretender ultrapassar um veículo de transporte coletivo que esteja parado, efetuando embarque ou desembarque de passageiros, reduzir a velocidade, dirigindo com atenção redobrada ou parar o veículo com vistas à segurança dos pedestres.

 

No ano de 2013, quero, mais e mais, conscientizar-me de que não posso ultrapassar veículos em vias com duplo sentido de direção e pista única, nos trechos em curvas e em aclives sem visibilidade suficiente, nas passagens de nível, nas pontes e viadutos e nas travessias de pedestres, exceto quando houver sinalização permitindo a ultrapassagem. Quero também sensibilizar-me, muito mais, de que devo observar constantemente as condições físicas da via, do veículo e da carga, as condições meteorológicas e a intensidade do trânsito, obedecendo aos limites máximos de velocidade estabelecidos para a via.

 

Dois mil e treze: o ano da diferença. Diferença que pode estar na simplicidade, na repetição de boas práticas de conduta no trânsito e em qualquer lugar. Dois mil e treze, repleto de mudanças para melhor, pode começar agora. Para isso, é necessário olhar mais para as pessoas, respeitá-las com mais intensidade, desejando que sejam felizes, tenham saúde, paz, prosperidade e sucesso, sempre. É necessário que, além do olhar esperançoso, haja também concretização de um desejo que pode ser considerado o maior de todos: priorizar a defesa da vida!

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: LIÇÕES DE VIDA
Escrito por Miqueias Nunes às 18h39
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

PRIMEIRA MULTA DA NOVA LEI SECA

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

O empresário Onivaldo Ramos, 47, foi o primeiro motorista a levar a multa de R$ 1.915,40 da nova lei seca em São Paulo. A autuação ocorreu às 22h45 desta sexta-feira (21/12/12) em uma blitz feita pela PM na Avenida Guarapiranga, na Capela do Socorro (zona sul).

 

Segundo a PM, o bafômetro apontou a concentração 0,3 miligrama de álcool por litro de ar expelido pelo empresário. Ele foi o terceiro motorista a ser parado no bloqueio da zona sul.

 

O empresário disse que sabia da sanção da nova lei seca e que “tomou três ou quatro latinhas” na festa de confraternização de sua empresa, em um restaurante no Itaim Bibi (zona oeste).

 

O empresário afirmou, também, que só dirigiu porque dava carona para três colegas da empresa, e que nenhuma delas sabia dirigir.

 

Pelo texto da nova lei seca, a concentração de álcool apresentada pelo empresário configura uma infração administrativa, e não um crime de trânsito. O delito só é caracterizado por concentrações acima de 0,3 miligrama de álcool por litro de ar expelido. No exame de sangue, realizado por médico-legista do IML, essa concentração representa acima de seis decigramas por litro de sangue.

 

Na mesma blitz, o primeiro motorista a ser levado para uma delegacia pelos PMs registrou 0,68 miligrama de álcool por litro de ar expelido no teste do bafômetro, o índice mais alto até a 0h de ontem. Ivan Célio de Jesus da Silva, 33 anos, afirmou não saber dos novos valores das multas e se disse indignado com o encaminhamento à delegacia. “No Brasil, as leis só funcionam para os mais fracos. Não fiz nada de errado. Não matei ninguém”, disse Silva, que admitiu ter bebido cerveja na casa de um parente.

 

Fonte: BOL NOTÍCIAS (22/12/12 – sábado).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 17h47
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO MOPP (TURMA 11879) – 14/10 A 18/11/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Foi encerrada na Unidade 07 do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), em Deodoro (Rio de Janeiro/RJ), dia 18/11/12 (domingo), mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP) regulamentado pelas resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Quatro módulos compõem o curso: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos.

 

A turma EMOPP 11879, realizada em cinco domingos, reuniu participantes interessados em melhor preparação para atender demandas do setor de transporte relacionadas à prestação de serviços de qualidade.

 

Concluído o curso, agora é o momento mais adequado para se praticar o que foi aprendido, como prova evidente de que cada participante é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para si como também para as demais pessoas com as quais convive e respeita.

 

O Serviço Social do Transporte (SEST) e o SENAT são entidades civis sem fins lucrativos criadas com o objetivo de valorizar os trabalhadores do setor de transporte.

 

As instituições surgiram em 14 de setembro de 1993, pela Lei 8.706, a partir de um processo de conscientização do setor e das entidades sindicais. A Confederação Nacional do Transporte, com o apoio legal, ficou responsável pela criação do SEST SENAT e, desde então, organiza e administra a instituição.

 

Na área social, o SEST SENAT é responsável por gerenciar, desenvolver e apoiar programas que prezam pelo bem-estar do trabalhador em áreas como saúde, cultura, lazer e segurança no trabalho. Na área educacional, o foco se volta a programas de aprendizagem, que incluem preparação, treinamento, aperfeiçoamento e formação profissional.

 

Parabéns, turma, por mais essa vitória!

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 18h49
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO RESOLUÇÃO 168 – COLETIVO DE PASSAGEIROS (TURMA 228-38/12) – 6 A 19/11/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Dia 19/11/12 (segunda-feira), foi concluída mais uma turma (228-38/12) do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros, regulamentado pelas Resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Durante as 16 horas de realização das aulas, os participantes puderam rever assuntos relacionados aos seguintes temas: legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal.

 

Com posturas impecáveis durante a aprendizagem, os motoristas demonstraram muito profissionalismo, por intermédio de comportamentos participativos, com entusiasmo e interesse nos assuntos desenvolvidos em cada módulo.

 

O curso foi ministrado na Empresa de Transportes Flores, em São João de Meriti, sob coordenação do sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 38 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

Entre suas frentes de trabalho, destacam-se a formação da cidadania e a educação de trânsito para crianças, através do nacionalmente premiado Projeto Criança Viva; a formação e especialização da mão-de-obra rodoviária, proporcionada pelo Programa de Ensino; e a preocupação permanente com a conservação do meio ambiente, através do Programa EconomizAR e do Programa Despoluir.

 

Preservar a memória do transporte foi outro compromisso assumido pelo TransÔnibus com a criação do Núcleo de Preservação e Resgate da Memória do Transporte de Passageiros por Ônibus (Memotrans).

 

Em 2005, o Sindicato assumiu também a responsabilidade de implantar e gerenciar o sistema de bilhetagem eletrônica nos ônibus das empresas associadas. Através desse sistema, os usuários passaram a pagar as passagens com o RioCard, o vale-transporte eletrônico.

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 17h36
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO RESOLUÇÃO 168 – COLETIVO DE PASSAGEIROS (TURMAS 226-36/12 E 227-37/12) – 15 A 23/10/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Dia 23/10/12 (terça-feira), foram encerradas duas turmas do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CACVTCP), regulamentado pelas Resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Com entusiasmos e interesses nos assuntos desenvolvidos em cada módulo, os motoristas demonstraram muito profissionalismo, com posturas impecáveis durante os encontros de aprendizagem, por intermédio de comportamentos interativos.

 

Os participantes puderam rever assuntos relacionados aos temas legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal, durante as 16 horas de realização das aulas.

 

O curso foi ministrado na empresa de ônibus Flores, em São João de Meriti, sob coordenação do sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 37 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados, Japeri e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 22h31
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

COMO ZUMBIS

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Avenida Brigadeiro Trompowski, acesso à Ilha do Governador (Rio de Janeiro – RJ – Brasil), às 15h de ontem (30/10/12 – terça-feira). Consumindo crack sob sol de quase 40 graus, pelo menos 300 viciados protagonizavam cenas de horror na região, chocando moradores e quem transitava pela via. Transtornados com a ‘onda’ deixada pelas pedras da droga, homens e mulheres maltrapilhos, muitos deles adolescentes e até idosos, atravessavam a via entre os carros com risco de serem atropelados, ameaçavam motoristas e tentavam furtar objetos de quem se arriscava a pé pelo local. Muitos ‘tostavam’ na calçada e alguns pareciam fazer sexo debaixo de lençóis e cobertores.

 

“Como pode um cenário horripilante como esse na cara da polícia”, desabafou o motorista Jurandir Fraga, 46, ao parar num sinal de trânsito na Avenida Trompowski, em frente a uma sede do São Cristóvão, onde estava baseada uma patrulha do Batalhão de Policiamento de Vias Expressas (BPVE), a menos de 50 metros dos ‘zumbis’, como são chamados os viciados.

 

Fonte: O Dia (31/10/12 – quarta-feira), por Francisco Edson Alves.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 23h39
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO 2012

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Dando continuidade às ações da Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito, proclamada pela Organização das Nações Unidas em 2010, o Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) definiu o tema da Semana Nacional de Trânsito de 2012.

 

Atualmente cerca de 2 milhões de pessoas morrem por ano, vítimas da violência no trânsito, e o número de feridos é ainda mais alarmante. Levando em conta que dois dos principais fatores que influenciam o crescimento da taxa de mortalidade no trânsito são a relação “comportamento e segurança dos usuários” e o excesso de velocidade.

 

O CONTRAN definiu o tema da Semana Nacional de Trânsito 2012 como: “Década Mundial de Ações para a Segurança do Trânsito – 2011/2020: Não Exceda a Velocidade, Preserve a Vida”.

 

A velocidade é tema inédito na semana nacional, e o principal foco é a conscientização de jovens entre 18 e 25 anos, considerados o grupo mais vulnerável e de maior exposição ao risco de acidentes de trânsito.

 

Para traçar e realizar as ações, o CONTRAN definiu como prioridade a necessidade de unir esforços intersetoriais, visando à redução dos acidentes de trânsito. Assim como nos anos anteriores, a Semana Nacional de Trânsito será realizada entre os dias 18 e 25 de setembro.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 10h23
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO RESOLUÇÃO 168 – COLETIVO DE PASSAGEIROS (TURMAS 220-30/12 E 221-31/12) – 3 A 13/9/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Quinta-feira (13/9/12), foram concluídas duas turmas do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CACVTCP), regulamentado pelas Resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Durante as 16 horas de realização das aulas, os participantes puderam rever assuntos relacionados aos seguintes temas: legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal.

 

Os motoristas demonstraram muito profissionalismo, com posturas impecáveis durante os encontros de aprendizagem, por intermédio de comportamentos participativos, com entusiasmos e interesses nos assuntos desenvolvidos em cada módulo.

 

O curso foi ministrado na empresa de ônibus Flores, em São João de Meriti, sob coordenação do sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 37 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados, Japeri e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 22h25
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

MOTORISTA DEVOLVE DINHEIRO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Um motorista de ônibus de 32 anos encontrou mais de R$ 11 mil dentro do veículo que trabalha e devolveu o dinheiro ao dono. “Ele chorou e me abraçou”, disse o motorista Emerson Lopes Farias ao relatar a reação da pessoa ao receber o dinheiro de volta. O caso aconteceu no último final de semana na cidade de Sinop, distante 503 km de Cuiabá.

 

Ao G1, o motorista afirmou que encontrou o dinheiro já no final do expediente. “Foi por volta das 19h. Eu estava fazendo a inspeção de rotina quando vi um envelope amarelo”, detalhou. Segundo ele, apenas depois de fechar o caixa do dia é que Emerson abriu o envelope e se deparou com a bolada. “Abri o pacote para ver do que se tratava. Vi que era uma rescisão de contrato de trabalho, e no fundo do pacote estavam os maços de dinheiro. Contei e dava R$ 11.683 divididos em pequenos pacotinhos”, explicou.

 

O motorista disse que, ao encontrar o dinheiro, ligou para os contatos que estavam nos documentos dentro do pacote. “Eu vi que tinha os dados pessoais e liguei. Perguntei se ele havia perdido um envelope e ele desabou a chorar. Depois da confirmação, pedi para ele confirmar o nome, RG e CPF e só depois falei para ele ir até o terminal de ônibus para buscar tudo”, contou.

 

Emerson disse que o dono do dinheiro foi buscar o pacote em menos de 20 minutos. “Ele já estava desesperado, pois me contou que fez o acerto na empresa porque ia embora para a Bahia. O dinheiro seria usado para pagar a entrada da compra de uma casa, então me coloquei no lugar dele e nem aceitei a recompensa que queria me dar”, garantiu.

 

Ele afirmou que é a segunda vez que encontra dinheiro perdido. “Uma vez eu achei uma carteira com R$ 600 dentro e devolvi para o dono. Era o dinheiro do aluguel dele. Dessa vez, fiquei mais feliz ainda. É uma sensação muito boa, pois se eu perdesse esse dinheiro também gostaria que alguém me devolvesse”, desabafou.

 

Ao ser questionado sobre a boa ação, o motorista que entrou na empresa há apenas 45 dias estimou quanto tempo demoraria para ganhar o valor que devolveu. “Eu teria que trabalhar oito meses para ganhar esses R$ 11 mil. Sei que minha vida financeira não está boa porque voltei a trabalhar há pouco tempo. Tem dias que eu vou trabalhar a pé ou de bicicleta e com um dinheiro desses eu poderia comprar pelo menos uma moto, mas não me arrependo porque sei que fiz o certo”, finalizou.

 

Fonte: G1 MT (29/8/12).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 23h06
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO RESOLUÇÃO 168 – COLETIVO DE PASSAGEIROS (TURMA 217-27/12) – 20 A 27/8/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Dia 27/8/12 (segunda-feira), foi concluída mais uma turma (217-27/12 – tarde) do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CACVTCP), regulamentado pelas Resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Pela manhã, também terminou outra turma (216-26/12) do CACVTCP, ambas realizadas no mesmo período (20 a 27/8/12).

 

Durante as 16 horas de realização das aulas, os participantes puderam rever assuntos relacionados aos seguintes temas: legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal.

 

Com posturas impecáveis durante os encontros de aprendizagem, os motoristas demonstraram muito profissionalismo, por intermédio de comportamentos participativos, com entusiasmos e interesses nos assuntos desenvolvidos em cada módulo.

 

O curso foi ministrado na empresa de ônibus Flores, em São João de Meriti, sob coordenação do sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 37 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados, Japeri e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

Observação: A foto desta matéria é da turma da tarde. A da manhã, infelizmente, apresentou qualidade muito inferior, por isso não pôde ser postada.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 21h37
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO MOPP (TURMA 11708) – 22/7 A 26/8/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Foi encerrada na Unidade 07 do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte, em Deodoro/Rio de Janeiro/RJ, dia 26/8/12 (domingo), mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP) regulamentado pelas resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Quatro módulos compõem o curso: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos.

 

Para se matricular no CCVTPP, são requisitos: ser maior de 21 anos; estar habilitado em uma das categorias “B”, “C”, “D” e “E”; não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos doze meses; não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir, cassação da Carteira Nacional de Habilitação, pena decorrente de crime de trânsito, bem como não estar impedido judicialmente de exercer seus direitos.

 

A turma EMOPP 11708, realizada em cinco domingos, reuniu participantes interessados em melhor preparação para atender demandas do setor de transporte relacionadas à prestação de serviços de qualidade.

 

Concluído o curso, agora é o momento mais adequado para se praticar o que foi aprendido, como prova evidente de que cada participante é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para si como também para as demais pessoas com as quais convive e respeita.

 

Parabéns, turma, por mais essa vitória!

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 20h49
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

FOGO EM ALGODÃO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

carga de algodão que estava sendo transportada por uma carreta pela BR-163, entre os municípios de Sinop e Sorriso, distantes respectivamente a 503 quilômetros e a 420 quilômetros de Cuiabá, foi destruída pelo fogo. O fato foi registrado na tarde de sábado (25/8/12), enquanto o motorista seguia viagem. As causas que deram início às chamas ainda não são conhecidas. De acordo com o motorista, o prejuízo pode chegar aos R$ 30 mil.

 

Como explica o segundo sargento do Corpo de Bombeiros de Sorriso, Ataídes José Nogueira, o motorista conseguiu separar o cavalinho da carreta. Ele não sofreu ferimentos. As chamas do algodão também avançaram para a vegetação às margens da rodovia federal, provocando fumaça e prejudicando o trânsito na região.

 

"Queimou parte da carreta, mas o cavalo conseguiu se salvar. Foram necessários pelo menos cinco mil litros de água para conter o fogo", explicou o militar ao G1. Uma viatura do Corpo de Bombeiros de Sinop também auxiliou no combate ao incêndio. "O fogo também se espalhou para a área de pastagem, queimando-a", ponderou ainda o segundo sargento da corporação.

 

Fonte: G1 MT (25/8/12).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 20h04
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO MOPP (TURMA 11636) – 24/6 A 22/7/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Dia 22/7/12 (domingo), foi concluída na Unidade 07 do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte, em Deodoro/Rio de Janeiro/RJ, mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP) regulamentado pelas resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

O curso tem quatro módulos: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos.

 

São requisitos para matrícula no CCVTPP: ser maior de 21 anos; estar habilitado em uma das categorias “B”, “C”, “D” e “E”; não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos doze meses; não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir, cassação da Carteira Nacional de Habilitação, pena decorrente de crime de trânsito, bem como não estar impedido judicialmente de exercer seus direitos.

 

Realizada em cinco domingos, a turma EMOPP 11636 reuniu participantes interessados em melhor preparação para atender demandas do setor de transporte relacionadas à prestação de serviços de qualidade.

 

Terminado o curso, agora é o momento mais adequado para se praticar o que foi aprendido, como prova evidente de que cada participante é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para si como também para as demais pessoas com as quais convive e respeita.

 

Parabéns, turma, por mais essa vitória!

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 21h54
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

ESTATUTO DO MOTORISTA PROFISSIONAL (4)

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Desde o dia 7 de julho de 2008, tramita no Senado Federal o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 271, do senador Paulo Paim (PT-RS), que institui o Estatuto do Motorista Profissional (EMP).

 

Clique aqui, para conhecer o PLS nº 271/08.

 

O que achou desse projeto?

 

Clique aqui, para dar sua opinião sobre essa proposta. Seu e-mail será cadastrado, para você receber informações atualizadas sobre o EMP diretamente do Senado Federal.

 

Clique aqui, para conhecer a Lei nº 12.619/12, que regulamenta a profissão de motorista.

 

Leia também outras matérias feitas pelo BLOG VIVO NO TRÂNSITO (BVT) com assuntos relacionados ao PLS nº 271/08.

Artigo Estatuto do Motorista Profissional (3) – Miqueias Nunes (13/10/11)

Artigo Tratamento Especial – Miqueias Nunes (27/4/11)

Artigo Validade de Curso Especializado do CONTRAN – Miqueias Nunes (16/2/11)

Artigo Estatuto do Motorista Profissional (2) – Miqueias Nunes (23/9/10)

Artigo Cursos de Especialização do CONTRAN (2) – Miqueias Nunes 12/7/10

Artigo Ônus da Especialização no Transporte – Miqueias Nunes (6/7/10)

Artigo Estatuto do Motorista Profissional (1) – Miqueias Nunes (9/6/10)

Crônica Uma Trajetória do Motorista Profissional – Maury Albarelly (9/6/10)

Artigo Dupla nas Funções: Motorista e Cobrador – Miqueias Nunes (8/3/10)

Artigo Última Parada 252-A – Miqueias Nunes (22/2/10)

Crônica Motorista Profissional É Realmente Motorista Profissional? – Maury Albarelly (24/11/09)

Artigo Cursos de Especialização do CONTRAN (1) – Miqueias Nunes (23/5/09)

Artigo Profissão Motorista – Miqueias Nunes (22/5/09)

Artigo Capacitação de Motorista de Coletivo de Passageiros – Miqueias Nunes (14/5/09)

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 17h53
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO MOPP (TURMA 11510) – 1º/4 A 20/5/12

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

No último domingo (20/5/12), foi encerrada na Unidade 07 do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte, em Deodoro/Rio de Janeiro/RJ, mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP) regulamentado pelas resoluções nos 168/04 e 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

O curso tem quatro módulos: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos.

 

São requisitos para matrícula no CCVTPP: ser maior de 21 anos; estar habilitado em uma das categorias “B”, “C”, “D” e “E”; não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos doze meses; não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir, cassação da Carteira Nacional de Habilitação, pena decorrente de crime de trânsito, bem como não estar impedido judicialmente de exercer seus direitos.

 

Realizada em cinco domingos, a turma EMOPP 11510 reuniu participantes interessados em melhor preparação para atender demandas do setor de transporte relacionadas à prestação de serviços de qualidade.

 

Concluído o curso, agora é o momento mais adequado para se praticar o que foi aprendido, como prova evidente de que cada participante é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para si como também para as demais pessoas com as quais convive e respeita.

 

Parabéns, turma, por mais essa vitória! 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 00h25
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CARONA SOB SUSPEITA

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Em algumas ocasiões, escrevi artigos sobre uso de ciclomotores, motonetas e motocicletas: Condução de Moto-Frete (2009), Carona Inocente em Risco (2010) e Corredor da Morte (2010).

 

Volto novamente a falar sobre esses tipos de transporte, também com abordagens sobre observações a respeito da polêmica que esses veículos podem provocar.

 

Sofreu veto total no dia 3/2/12 o Projeto de Lei (PL) nº 485/11, do deputado Jooji Hato (PMDB), que tramitava na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, propondo proibição de tráfego de motocicletas com carona nos dias úteis da semana, entre segunda e sexta-feira, no Estado de São Paulo.

 

O PL estabelecia proibição do trânsito de motocicletas com dois ocupantes, chamados “carona” ou “garupa”, durante os dias úteis da semana, havendo liberação de motocicletas com dois ocupantes durante os finais de semana e feriados. O projeto determinava também a obrigatoriedade do uso de capacetes e coletes com o número da placa da motocicleta afixado na parte de trás dos mesmos em dimensões e cor fluorescente, para mantê-lo legível, inclusive à noite.

 

O projeto ainda acrescentava que o descumprimento dessas determinações acarretaria ao infrator a imposição de multa, no valor de R$ 130,00, para cada caso: presença do carona e falta do equipamento obrigatório. A restrição seria válida somente para as áreas urbanas de municípios com a população superior a um milhão de habitantes.

 

Para justificar o PL nº 485/11, Hato apresentou os seguintes fundamentos:

 

A proibição do tráfego desse tipo de veículo com dois ocupantes tem duas finalidades distintas: a primeira é a de proporcionar maior segurança aos motociclistas, visto que os números de acidentes e mortes no trânsito envolvendo motos vêm batendo recordes a cada ano. A quantidade de motociclistas mortos no trânsito de São Paulo aumentou 11,4% em 2010, passou de 429 em 2009 para 478 em 2010.

 

– O dado causa ainda mais preocupação se levarmos em conta que houve redução na mortalidade dos demais atores envolvidos no trânsito: motoristas, ciclistas e pedestres. Os dados são do Relatório de Acidentes de Trânsito da Companhia de Engenharia de Tráfego e demonstra ainda que 41,8% das colisões com mortes envolveram motos e carros. Na sequência (14,9%), aparecem motos e ônibus. Só na cidade de São Paulo, esses acidentes significam um impacto de R$ 10 milhões anuais aos cofres do sistema de saúde. Com o valor, seria possível montar dez novas unidades de Assistência Médica Ambulatorial, que funcionam 24 horas por dia.

 

– A segunda finalidade do projeto de lei é a tentativa de diminuir uma modalidade de crime cada vez mais comum em São Paulo: o assalto à mão armada realizado quando a moto, ocupada por dois assaltantes, aborda pessoas que deixam estabelecimentos bancários (saidinha de banco) ou veículo (automóvel ou outra moto), e o chamado “garupa”, armado, rende a vítima, assaltando-a e muitas vezes matando-a.

 

– Segundo dados do Departamento de Polícia da Capital, os motoqueiros estão envolvidos em 61,5% dos crimes contra o patrimônio. Geralmente, são meliantes ocupando motos (piloto e garupa) que dão “cobertura” a assaltos a bancos, que atuam em casos de roubos em estabelecimentos comerciais e a pedestres.

 

O PL nº 485/11, de Jooji Hato, causou repercussão, provocando diversos questionamentos. Ladrões em motos roubam somente de segunda à sexta-feira? No sábado, domingo e feriado “folgam”? Pessoas que têm mais de uma moto deverão possuir capacete(s) e colete(s) para cada um dos veículos? A prática da carona solidária deverá ser sacrificada? Casais que se deslocam juntos na mesma moto deverão ser privados dessa escolha?

 

Essas e outras indagações estavam – e/ou ainda estão – presentes em depoimentos que circulavam – e/ou circulam – na mídia criticando o olhar de suspeição que a unidade federativa de São Paulo queria colocar no piloto e no carona de uma moto, ao legislar sobre assunto de competência exclusiva da União, aplicando o corriqueiro e injusto “princípio da presunção de culpa”.

 

Apesar do veto total, nada impede – claro! – que muitas outras iniciativas sejam propostas e concretizadas, no sentido de priorizar a defesa da vida não somente no trânsito do estado de São Paulo, mas também em todo e qualquer outro lugar.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 11h07
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO RESOLUÇÃO 168 – COLETIVO DE PASSAGEIROS (TURMA 200-10/12) – 19 A 28/3/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Ontem (28/3/12 – quarta-feira), foi concluída mais uma turma do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros, regulamentado pelas Resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Durante as 16 horas de realização das aulas, os participantes puderam rever assuntos relacionados aos seguintes temas: legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal.

 

O curso foi ministrado no sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 37 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados, Japeri e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 20h11
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO MOPP (TURMA 11425) – 12/2 A 25/3/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

No dia 25/3/12, encerrei no SENAT Deodoro mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos regulamentado pelas resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito. O curso tem quatro módulos: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos. Realizada em cinco domingos, a turma 11425 reuniu participantes interessados em melhor preparação para atender demandas do setor de transporte relacionadas à prestação de serviços de qualidade. Alguns alunos deixaram mensagens positivas.

 

Alexandre Montenegro de Almeida: “Deus é nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente na hora da angústia. Antes de sairmos de casa, devemos pedir ao Dono de todas as coisas para nos guardar e proteger, pois não existe sorte, e sim Deus Vivo, Todo Poderoso”. Anderson Calisto: “A vida é dura para os que são moles. A perseverança é para os que acreditam e nunca desistem. E para que ficar aborrecido? Pois um dia em cima da terra é sempre um bom dia”. Anderson Diniz: “A troca de conhecimentos e experiências é um fator primordial, pois sempre estamos aprendendo com alguém com mais experiência”. Davidson Xavier Monteiro: “O mestre tem o objetivo de qualificar e preparar o aluno para ser tão bom quanto o mestre... O conhecimento de um é bom, porém várias pessoas com ideias e experiências profissionais ajudam a qualificar o profissional. O bom líder hoje foi um ótimo liderado. Valeu, Miqueias, pela pessoa que você é. ‘Lança o teu pão sobre as águas, porque depois de muitos dias o acharás’ (Eclesiastes 11.1)”.

 

Edgar: “A todos os amigos do curso EMOPP da turma 11425, liderado pelo prof. Miqueias Nunes, com 100% de aproveitamento, um grande abraço e fortes lembranças desta maravilhosa turma e de cada elemento que participou desta turma. Foi a peça necessária para que se formasse um conjunto de homens em grandes profissionais motoristas especializados em cargas de produtos perigosos. Adsumus (aqui estamos)”. Flávio de Oliveira Feitosa: “Agradeço a Deus por conhecer pessoas como vocês e poder compartilhar de uma nova experiência em minha vida. Desejo a todos que aqui vieram buscar este aprendizado que tenham sucesso em suas vidas profissionais e pessoais e que cada dia mais busquem aperfeiçoamento em suas vidas, pois só assim alcançaremos vitórias. Lembrem-se: somos nós que traçamos o nosso caminho”.

 

Gerson Lemes da Silva: “Além do aprendizado e enriquecimento profissional na área de produtos perigosos (MOPP), houve convívio com as pessoas, colegas de classe e um professor prestativo, carismático e atencioso como Miqueias, profissional. O SEST SENAT está de parabéns, pois está dando um crescimento profissional não só àqueles que aqui passam, mas também aos seus familiares, que são beneficiados com os recursos oferecidos”. Marcio Jorge Chaves: “Especialização para conduzir carga perigosa é de extrema importância, valorizando a preservação do meio ambiente. Portanto, com o conhecimento junto com a prática nos faz vivermos melhor e com muita segurança”. Miguel Antonio dos Santos Junior: “São domingos de maravilhosas trocas de experiência. Participar da turma 11425 foi muito importante para o meu crescimento profissional e pessoal. As aulas são verdadeiras demonstrações de companheirismo e dedicação ao próximo. Obrigado a todos os companheiros e ao professor que tanto se dedicou”.

 

Paulo Cesar Andrade dos Santos: “Sobre o curso: ótimo conteúdo para o aprendizado com matérias abrangentes. Turma: bem tranquila e interessada em aprender: Professor: bom no sentido de ensinar, mostrando bom humor, tendo conhecimentos das matérias, transmitindo o saber”. Raunir Ferreira de Vasconcelos: “Este curso significou um ótimo aprendizado e uma qualificação na área de motorista, e sem contar com as amizades que adquiri aqui. E pude aprender um pouco sobre várias profissões e os conteúdos bastante diversificados e, acima de tudo, a troca de informações que foi fundamental para o aprendizado“. Reinaldo de Oliveira: “‘Quem doa sangue para o ser humano é outro ser humano’. Muito grato, instrutor Miqueias Nunes, por se doar geneticamente, emocionalmente e profissionalmente por cada instruído. Se por dom ou por profissão, não sei, mas creio que Jesus Cristo o capacitou para educar e salvar vidas. Muito grato ao SEST SENAT e ao Miqueias Nunes”.

 

Concluído o curso, agora é o momento mais adequado para se praticar o que foi aprendido, como prova evidente de que cada participante é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para si como também para as demais pessoas com as quais convive e respeita.

 

Parabéns, turma, por mais essa vitória!

 

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 11h44
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CONDENAÇÃO POR CONSTRANGIMENTO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio de Janeiro (TRT-RJ) condenou uma empresa de ônibus a pagar uma indenização por danos morais, de cerca de R$ 8 mil, a um motorista da viação, que se sentiu humilhado ao passar por um exame médico admissional íntimo “coletivo” na presença de outros dois funcionários. De acordo com a sentença divulgada nesta terça-feira (13/3/12), o motorista teve que ficar sem roupa diante dos colegas para que o médico verificasse se o candidato tinha hemorroidas.

 

A Justiça informou que da decisão cabe recurso.

 

Na ação, o motorista explicou que, no período de admissão, o exame era obrigatório, já que, segundo ele, se fosse constatada a propensão ou existência da doença, ou caso o candidato se recusasse a realizar o exame, não haveria contratação.

 

No processo, o motorista disse “que foi exposto ao ridículo, sentindo-se constrangido e humilhado, tendo sua dignidade como pessoa humana violada”. Na empresa, o motorista recebia pouco mais de R$ 800 por mês. O valor da indenização equivale a 10 salários dele.

 

A empresa argumentou à Justiça que em “momento algum a testemunha informou ter sido o exame médico admissional constrangedor”.

 

O motorista trabalhou na viação por mais de três anos e foi demitido por justa causa após faltar ao trabalho por cerca de 15 dias, sem justificar o motivo do afastamento.

 

O motorista também entrou com um processo contra a empresa, para anular a demissão por justa causa. O TRT-RJ entendeu que não houve necessidade para justa causa e condenou a empresa a pagar ao ex-funcionário o aviso prévio e férias proporcionais, assim como o 13º salário e FGTS.

 

Para o relator do recurso, desembargador José Geraldo da Fonseca, a empresa “agiu fora de seus poderes diretivos, pois apesar de ter o direito de realizar exame médico admissional nos futuros empregados, constrangeu o candidato ao realizá-lo coletivamente”.

 

Fonte: G1 (14/3/12).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 15h38
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CURSO MOPP (TURMA 11406) – 29/1 A 5/2/12

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Ontem (5/2/12), concluí mais uma turma do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte de Cargas de Produtos Perigosos, realizado em dois domingos, com duração de 16 horas, cuja exigência é regulamentada pela Resolução nº 168/04 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Os participantes estudaram legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social, prevenção de incêndio e movimentação de produtos perigosos.

 

O curso foi ministrado no Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Unidade 07 – Deodoro/Rio de Janeiro/RJ).

 

Parabéns, turma AMOPP 11406, espero que a revisão dos assuntos continue estimulando vontades de transformar nosso trânsito num ambiente mais seguro para seus usuários.

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 20h45
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA EMOPP 11332 (PRODUTOS PERIGOSOS) – 4/12/11 a 15/1/12

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

No último domingo (15/1/12), foi encerrada na Unidade 07 (Deodoro – Rio de Janeiro – RJ) do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP) regulamentado pelas resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

O curso tem quatro módulos: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos.

 

São requisitos para matrícula no CCVTPP: ser maior de 21 anos; estar habilitado em uma das categorias “B”, “C”, “D” e “E”; não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos doze meses; não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir, cassação da Carteira Nacional de Habilitação, pena decorrente de crime de trânsito, bem como não estar impedido judicialmente de exercer seus direitos.

 

Realizada em cinco domingos, a turma EMOPP 11332 reuniu participantes interessados em melhor preparação para atender demandas do setor de transporte relacionadas à prestação de serviços de qualidade.

 

Concluído o curso, agora é o momento mais adequado para se praticar o que foi aprendido, como prova evidente de que cada participante é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para si como também para as demais pessoas com as quais convive e respeita.

 

Parabéns, turma, por mais essa vitória!

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 21h03
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

2012

 

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

Em 2012, quero fazer a diferença. Quero ser diferente. Quero respeitar mais as pessoas em todos os lugares, em quaisquer situações. Quero a verdadeira paz de espírito. Quero menos sofrimento. Será possível? Não sei, mas posso tentar!

 

No ano de 2012, quero ser a diferença no trânsito. Quero, mais ainda, abster-me de todo ato que possa constituir perigo ou obstáculo para o trânsito de veículos, de pessoas ou de animais, ou ainda causar danos a propriedades públicas ou privadas. Quero também, muito mais, antes de colocar o veículo em circulação nas vias públicas, verificar a existência e as boas condições de funcionamento dos equipamentos de uso obrigatório, bem como assegurar-me da existência de combustível suficiente para chegar ao meu local de destino.

 

Em 2012, quero redobrar a cautela, a todo momento, tendo domínio do meu veículo, dirigindo-o com atenção e cuidados indispensáveis à segurança do trânsito. Quero, ainda mais, guardar distância de segurança lateral e frontal entre o meu e os demais veículos, bem como em relação ao bordo da pista, considerando, no momento, a velocidade e as condições do local, da circulação, do veículo e as condições climáticas.

 

Dois mil e doze: o ano da diferença. O ano que pode me inspirar mudanças a partir de agora. Não é preciso esperar. Dois mil e doze pode começar já, com tomada de atitudes aparentemente simples e complexas. Depende de mim, depende de nós. Quero sentir a vida muito mais presente em mim. Quero, mais e mais, antes de efetuar uma ultrapassagem, certificar-me de que nenhum condutor que venha atrás haja começado uma manobra para ultrapassar-me; quem me precede na mesma faixa de trânsito não haja indicado o propósito de ultrapassar um terceiro; a faixa de trânsito que vou tomar esteja livre numa extensão suficiente para que minha manobra não ponha em perigo ou obstrua o trânsito que venha em sentido contrário.

 

No ano de 2012, quero manter o cuidado de, ao efetuar ultrapassagem, indicar com antecedência a manobra pretendida, acionando a luz indicadora de direção do veículo ou por meio de gesto convencional de braço; afastar-me do usuário ou usuários os quais ultrapassarei, de tal forma que possa deixar livre uma distância lateral de segurança; retomar, após a efetivação da manobra, a faixa de trânsito de origem, acionando a luz indicadora de direção do veículo ou fazendo gesto convencional de braço, adotando os cuidados necessários para não pôr em perigo ou obstruir o trânsito dos veículos que ultrapassarei.

 

Em 2012, quero, muito mais, ao perceber que outro veículo que me segue tem o propósito de me ultrapassar, se estiver circulando pela faixa da esquerda, deslocar-me para a faixa da direita, sem acelerar a marcha; se estiver circulando pelas demais faixas, manter-me naquela na qual estarei circulando, sem acelerar a marcha. Quero, mais ainda, quando pretender ultrapassar um veículo de transporte coletivo que esteja parado, efetuando embarque ou desembarque de passageiros, reduzir a velocidade, dirigindo com atenção redobrada ou parar o veículo com vistas à segurança dos pedestres.

 

No ano de 2012, quero, mais e mais, conscientizar-me de que não posso ultrapassar veículos em vias com duplo sentido de direção e pista única, nos trechos em curvas e em aclives sem visibilidade suficiente, nas passagens de nível, nas pontes e viadutos e nas travessias de pedestres, exceto quando houver sinalização permitindo a ultrapassagem. Quero também sensibilizar-me, muito mais, de que devo observar constantemente as condições físicas da via, do veículo e da carga, as condições meteorológicas e a intensidade do trânsito, obedecendo aos limites máximos de velocidade estabelecidos para a via.

 

Dois mil e doze: o ano da diferença. Diferença que pode estar na simplicidade, na repetição de boas práticas de conduta no trânsito e em qualquer lugar. Dois mil e doze, repleto de mudanças para melhor, pode começar agora. Para isso, é necessário olhar mais para as pessoas, respeitá-las com mais intensidade, desejando que sejam felizes, tenham saúde, paz, prosperidade e sucesso, sempre. É necessário que, além do olhar esperançoso, haja também concretização de um desejo que pode ser considerado o maior de todos: priorizar a defesa da vida!

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial




Categoria: LIÇÕES DE VIDA
Escrito por Miqueias Nunes às 16h13
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Categoria: LIÇÕES DE VIDA
Escrito por Miqueias Nunes às 19h54
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

AVALIAÇÃO DE MOTORISTAS DE ÔNIBUS

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

O Curso para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CCVTCP), regulamentado pela Resolução nº 168, de 14/12/2004, do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), cujo anexo II foi alterado pela Resolução nº 285, de 29/7/2008, tem a finalidade de aperfeiçoar, instruir, qualificar e atualizar condutores, habilitando-os à condução de veículos de transporte coletivo de passageiros.

 

Para atingir seus fins, o CCVTCP deve dar condições ao condutor de permanecer atento ao que acontece dentro e fora do veículo; agir de forma adequada e correta no caso de eventualidades, sabendo tomar iniciativas quando necessário; relacionar-se harmoniosamente com usuários por ele transportados, pedestres e outros condutores; proporcionar segurança aos usuários e a si próprio; conhecer e aplicar preceitos de segurança e comportamentos preventivos, em conformidade com o tipo de transporte e/ou veículo; conhecer, observar e aplicar disposições contidas no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), na legislação de trânsito e legislação específica sobre o transporte especializado para o qual está se habilitando e realizar o transporte com segurança, preservando sua integridade física, do passageiro, do veículo e do meio ambiente.

 

Baseado nessa proposta do CCVTCP, estou desenvolvendo dissertação de Mestrado em Engenharia de Transportes do Programa de Engenharia de Transportes do Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro, estruturada em pesquisa estritamente acadêmica.

 

Dentro dessa proposta da dissertação, tenho contado com significativo apoio de empresas de ônibus do Município do Rio de Janeiro, que, com muita prontidão, têm me ajudado a reunir dados importantes do setor de transporte coletivo de passageiros, com a finalidade de apurar informações quantitativas e qualitativas sobre motoristas de ônibus.

 

A premissa a ser considerada nos estudos parte do princípio de que os alunos aperfeiçoam seus conhecimentos, ao serem expostos aos seguintes assuntos relacionados à segurança do trânsito: acidente evitável ou não evitável; como ultrapassar e ser ultrapassado; o acidente de difícil identificação da causa; como evitar acidentes com outros veículos; como evitar acidentes com pedestres e outros integrantes do trânsito (motociclista, ciclista, carroceiro, skatista); a importância de ver e ser visto (veículos, condutores e pedestres); a importância do comportamento seguro na condução de veículos especializados e comportamento seguro e de risco (diferença que pode poupar vidas).

 

Ao concluir a dissertação, certamente teremos material de grande importância, que ajudará traçar novas diretrizes para o setor, no sentido de promover melhoria da qualidade de vida da nossa sociedade, pela garantia do segundo direito mais pretendido depois do direito à vida: o de ir e vir.

 

O trabalho pretende também fornecer elementos significativos de gestão pública e privada, que possam aumentar chances de assegurar, entre os operadores de transporte (poder concedente, empresários, empregados etc.), compreensão de que a convergência de interesses e esforços pode aproximar todos, cada vez mais, do bem-estar integral (físico, mental e social).   

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 18h50
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

MOTORISTA DE ÔNIBUS ACUSADO DE MATAR PASSAGEIRO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

O motorista de ônibus Celso Bernardo Rocha, 54 anos, é acusado pela Polícia Civil de ter matado, com uma facada, o costureiro Diogo Saioli, 25 anos, na madrugada de ontem (26/11/11 - sábado), durante discussão. O suspeito está foragido.

 

O crime teria acontecido por volta das 23h de anteontem (25/11/11 - sexta-feira) no ônibus da linha 2626, na avenida Celso Garcia, no Pari (região central).

 

Diogo e o irmão mais novo, Rafael, 19 anos, haviam tomado o ônibus no Brás (região central) em direção à sua casa, no Itaim Paulista (zona leste).

 

Sempre segundo a polícia, quando foram passar pela catraca, viram que o Bilhete Único estava sem crédito e tentaram negociar com o cobrador.

 

Fonte: Agora São Paulo (27/11/11) – por Fabio Leite e Tatiana Santiago.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 12h41
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

MOTORISTA DE ÔNIBUS LINCHADO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: www.vivonotransito.zip.net

 

 

O corpo do motorista de ônibus Edmilson dos Reis Alves, de 59 anos, foi sepultado às 9 horas de hoje 29, no Cemitério São Pedro, na Vila Alpina, zona leste de São Paulo, onde também foi realizado o velório. O motorista da Via Sul Transportes Urbanos foi espancado até a morte, na madrugada desta segunda-feira, 28, por frequentadores de um baile funk, após sofrer um mal súbito, em Sapopemba, zona leste de São Paulo.

 

Ele perdeu o controle do ônibus e atropelou uma pessoa, além de bater em três carros e duas motos estacionadas na rua, antes que uma cobradora que pegava carona conseguisse puxar o freio de mão. Os agressores ainda roubaram R$ 25 do caixa do cobrador.

 

Fonte: BOL Notícias (29/11/11).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 17h27
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA EMOPP 11266 (PRODUTOS PERIGOSOS) – 23/10 A 27/11/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Foi encerrada hoje (27/11/11) na Unidade 07 (Deodoro – Rio de Janeiro – RJ) do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP) regulamentado pelas resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

O curso tem quatro módulos: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos.

 

São requisitos para matrícula no CCVTPP: ser maior de 21 anos; estar habilitado em uma das categorias “B”, “C”, “D” e “E”; não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos doze meses; não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir, cassação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), pena decorrente de crime de trânsito, bem como não estar impedido judicialmente de exercer seus direitos.

 

Realizada em cinco domingos, a turma EMOPP 11266 reuniu participantes interessados em melhor preparação para atender demandas do setor de transporte relacionadas à prestação de serviços de qualidade.

 

Concluído o curso, agora é o momento mais adequado para se praticar o que foi aprendido, como prova evidente de que cada participante é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para si como também para as demais pessoas com as quais convive e respeita.

 

Parabéns, turma, por mais essa vitória!

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inivial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 22h04
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

VALOR ESSENCIAL

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Dificilmente alguém, geralmente perto de estabelecimentos comerciais, ainda não se viu diante de um carro-forte e na presença de vigilantes segurando armas. Para a maioria das pessoas, essa situação pode representar verdadeira ameaça de tentativa de assalto, tiroteio, ferimento e/ou morte. Muitas vezes, essa sensação é facilmente estimulada por abundantes lembranças de ocorrências de vítimas inocentes de violência envolvendo esse tipo de cenário.

 

Com observações sobre diversos perigos que veículos especiais de transporte de valores podem oferecer aos cidadãos, o deputado federal Sandro Alex (PPS/PR) propõe mudança no Código de Trânsito Brasileiro (CTB) relacionada a esse assunto.

 

Pelo Projeto de Lei (PL) nº 2.507 apresentado no dia 10 de outubro deste ano (2011) à Câmara de Deputados Federal, Sandro sugere alteração de dois incisos do artigo 29 do CTB, que passariam a vigorar com a seguinte redação:

 

– VIII – Os veículos prestadores de serviços de utilidade pública, exceto os veículos especiais destinados ao transporte de valores, quando em atendimento na via, gozam de livre parada e estacionamento no local da prestação de serviço, desde que devidamente sinalizados, devendo estar identificados na forma estabelecida pelo CONTRAN.

 

– XIII – Os veículos especiais destinados ao transporte de valores deverão parar e estacionar em locais apropriados e devidamente sinalizados na forma estabelecida pelo CONTRAN.

 

Para fundamentar seu PL nº 2.507/11, o deputado federal Sandro Alex apresenta a seguinte justificação:

 

– O CTB estabelece, no artigo 29, que os veículos de utilidade pública gozam de livre parada e estacionamento na via quando estiverem em prestação de serviço. A Resolução nº 268/08 do CONTRAN especifica quais veículos estão enquadrados como prestadores de serviço, entre os quais podemos citar: os destinados à manutenção de energia elétrica, de água e esgotos, de gás combustível canalizado e de comunicações; os de recolhimento de lixo; os que se destinam à manutenção e sinalização viária; os de socorro mecânico de emergência; os veículos especiais de transporte de valores; e aqueles destinados ao serviço de escolta.

 

– Entre os veículos relacionados na Resolução nº 268/08 do CONTRAN, o que tem a presença mais visível no trânsito urbano é, sem dúvida, o de transporte de valores. Esses veículos, em função da liberdade que lhes foi dada pelo CONTRAN, param e estacionam em locais acintosamente inapropriados, colocando em risco a segurança dos demais usuários da via.

 

– Além do risco de acidentes, a parada e o estacionamento desses veículos no leito das vias têm causado impacto no já tumultuado trânsito das grandes cidades. Não é raro formarem-se grandes congestionamentos em vias movimentadas das metrópoles, em razão do estacionamento desses veículos nas faixas de rolamento, em horários de pico.

 

– O correto é que os estabelecimentos que utilizam esse tipo de serviço providenciem locais apropriados para parada e estacionamento dos carros-fortes, de forma a não causar maiores problemas ao tráfego viário das cidades.

 

– O objetivo do projeto de lei, portanto, é obrigar que os veículos especiais destinados ao transporte de valores parem e estacionem apenas nos locais apropriados para esse fim.

 

Essa proposta de Sandro Alex, embora queira modificar a legislação de trânsito, precisa expandir seu campo de avaliação sobre suas consequências, pois está mais diretamente ligado a questões relacionadas à segurança pública num aspecto mais amplo. Vale lembrar, por exemplo, que, se não houver estacionamento privativo isolado para esse tipo de veículo, anexado ao local em que os valores serão movimentados, poderá ser mantida toda a complexidade que esses procedimentos contêm.

 

Lamentavelmente, a relação de pessoas com veículos de modo geral vai cada vez mais para além das ocorrências de acidentes de trânsito, que por si só já carregam toda a dramaticidade que conhecemos. Hoje, o termo “trânsito violento” está mais adequado a situações de episódios de roubos, agressões físicas e morais, tiroteios, entre outros fatos que aterrorizam usuários de vias públicas.

 

Necessitamos de projetos de valorização da vida, que atinjam maior amplitude (respeito total e absoluto ao ser humano). Precisamos fortalecer mais os laços afetivos, possibilitando que cada pessoa se identifique com seu semelhante, de fato, vendo ele e sendo visto por ele como um ser capaz de dar e receber amor. Talvez, dessa forma, ainda seja possível, sim, cultivar um valor essencial: priorizar a defesa da vida.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 15h17
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

ESTATUTO DO MOTORISTA PROFISSIONAL (3)

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Desde o dia 7 de julho de 2008, tramita no Senado Federal o Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 271, do senador Paulo Paim (PT-RS), que institui o Estatuto do Motorista Profissional (EMP).

 

Clique aqui, para conhecer o PLS nº 271/08.

 

O que achou desse projeto?

 

Clique aqui, para dar sua opinião sobre essa proposta. Seu e-mail será cadastrado, para você receber informações atualizadas sobre o EMP diretamente do Senado Federal.

 

Leia também outras matérias feitas pelo BLOG VIVO NO TRÂNSITO (BVT) com assuntos relacionados ao PLS nº 271/08.

 

Artigo Tratamento Especial – Miqueias Nunes (27/4/11)

Artigo Validade de Curso Especializado do CONTRAN – Miqueias Nunes (16/2/11)

Artigo Estatuto do Motorista Profissional (2) – Miqueias Nunes (23/9/10)

Artigo Cursos de Especialização do CONTRAN (2) – Miqueias Nunes 12/7/10

Artigo Ônus da Especialização no Transporte – Miqueias Nunes (6/7/10)

Artigo Estatuto do Motorista Profissional (1) – Miqueias Nunes (9/6/10)

Crônica Uma Trajetória do Motorista Profissional – Maury Albarelly (9/6/10)

Artigo Dupla nas Funções: Motorista e Cobrador – Miqueias Nunes (8/3/10)

Artigo Última Parada 252-A – Miqueias Nunes (22/2/10)

Crônica Motorista Profissional É Realmente Motorista Profissional? – Maury Albarelly (24/11/09)

Artigo Cursos de Especialização do CONTRAN (1) – Miqueias Nunes (23/5/09)

Artigo Profissão Motorista – Miqueias Nunes (22/5/09)

Artigo Capacitação de Motorista de Coletivo de Passageiros – Miqueias Nunes (14/5/09)

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 16h57
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

MÚSICA CRIMINOSA

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

O Ministério Público de Araraquara (273 km de São Paulo) exige na Justiça que dois jovens da cidade paguem, juntos, R$ 54 mil porque ouviam música em alto volume perto de um pronto-socorro, na madrugada de 30 de julho deste ano. A música era emitida pelos aparelhos de som das caminhonetes deles, estacionadas num posto de combustíveis.

 

Em audiência de conciliação no último dia 3, os rapazes se recusaram a pagar multa de R$ 2.000, cada um, para encerrar o caso. Como não aceitaram o acordo, além da ação cível por danos morais movida pelo Ministério Público, no valor de 50 salários mínimos para cada um, ambos vão responder por crime de poluição sonora, previsto no artigo 54 da Lei de Crimes Ambientais. A legislação estabelece pena de um a quatro anos de prisão para esse tipo de infração.

 

De acordo com o Ministério Público, Jair Charaba Filho, 19, Richard Laroca, 29, e um terceiro jovem ouviam som em alto volume por volta das 4h da madrugada. O terceiro jovem aceitou o acordo e se livrou da ação. Charaba Filho, em decisão liminar após a recusa do acordo, foi proibido pela Justiça de ouvir música alta. A cada vez que desrespeitar a restrição, paga R$ 15 mil de multa.

 

Um dos veículos dos envolvidos possui equipamentos de som avaliados em R$ 30 mil e baterias extras para alimentar a música alta. “São aparelhagens profissionais utilizadas em competições sonoras”, afirmou o promotor José Carlos Monteiro.

 

A ação contra os dois jovens faz parte de um combate que o Ministério Público vem fazendo contra motoristas que costumam ouvir o som em alto volume. Pelo menos dez pessoas já foram autuadas sob acusação de perturbação de sossego, e, algumas delas, pagaram multas.

 

“Estamos atendendo a um apelo da sociedade. A música alta prejudica o sono e a saúde das pessoas”, disse o promotor.

 

“As pessoas não suportam esse ‘martelão’ em alto volume. O barulho que esses carros fazem é ensurdecedor”, disse o delegado Antonio Luiz de Andrade, 51, titular do 4º Distrito Policial. Segundo ele, lojas da área central de Araraquara estão anotando as placas dos carros que circulam com som alto e repassando as informações à polícia.

 

A receita gerada pelas multas, segundo o Ministério Público, será destinada à compra de equipamentos para auxiliar no combate à poluição sonora, entre eles decibelímetros, que aferem se o som está dentro de padrões aceitáveis.

 

O Código de Posturas de Araraquara, contudo, é genérico em relação ao assunto. Permite o som de buzinas, silvos, apitos, megafone, desde que sejam executados "com extrema moderação e oportunidade", mas não estabelece parâmetros objetivos.

 

O UOL Notícias procurou Charaba Filho e Richard Laroca pelo Facebook para que eles comentassem o assunto. A reportagem tentou contato também com Wilmar Alves Lima, advogado de Charaba Filho. A secretária do profissional, que se identificou como Taís, informou que responderia ao repórter por telefone, o que não ocorreu.

 

Fonte: BOL Notícias (11/10/11).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 14h20
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA CACVTCP 184-18/11 (COLETIVO DE PASSAGEIROS) – 19 A 27/9/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Anteontem (27/9/11 – terça-feira), foi concluída mais uma turma do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CACVTCP), regulamentado pelas Resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito. Durante as 16 horas de realização do curso, os participantes puderam rever assuntos relacionados aos seguintes temas: legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal.

 

O CACVTCP foi ministrado no sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 37 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados, Japeri e Mesquita. Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

Registrando impressões positivas sobre o curso e outros aspectos da vida, alguns participantes deixaram mensagens otimistas, demonstrando que todo o empenho valeu a pena. Confira, a seguir.

 

Agnaldo Neves: “Deus é o que me surge de força e aplaina o meu coração. Crer é tornar possível o impossível”. Antônio Macedo Maranhão: “Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará (Salmo 37.5)”. Armando Corrêa Filho: “O ser humano desconhece seu potencial e muitas vezes não usa nem cinco por cento da sua vida para buscar conhecimento”. Eduardo Ribeiro Martins: “Agradeço primeiramente a Deus, pela oportunidade de estar mais um dia com todos e poder ter essa chance de relembrar e aprender um pouco mais desse nosso trânsito. Que Deus abençoe todos e traga mais paz e sentimento de amor ao próximo a todos nós”.

 

Geraldo de Freitas: “Muita atenção e previsão evita colisão. Previsão é prudência”. Jerônimo Lopes de Sales: “É bom nos reunirmos num curso da Resolução 168. A gente se identifica com os colegas. Parabéns!”. José dos Ramos Abazzé: “O saber é um direito de todos. Somente estudando é que se adquire conhecimentos para o melhor desempenho de seu papel na vida pessoal e profissional”. Marcelo Martins da Silva: “Confia no Senhor as tuas obras, e teus pensamentos serão estabelecidos”. Ozéas Lemos Coimbra: “Lança o teu ensino sobre as águas, depois de muitos dias o achará. O avisado vê o mal e se esconde, mas o que não sabe vai e sofre a pena. Parabéns! Deus te abençoe!”.

 

Silvan Souza: “Agradeço a Deus por ter me concedido esse maravilhoso aprendizado, pois tive essa oportunidade de aprender mais, conscientizar mais sobre o risco sobre todas as vidas, incluindo a minha. Agradeço a Deus e a todos que participaram desse curso, porque só assim teremos um trânsito mais seguro”. Valdemir: “Quando você for convidado para fazer curso de atualização (Resolução 168), não fique triste, fique feliz, pois você irá acrescentar mais conhecimentos aos que você já tem”.

 

Pelo ótimo desempenho apresentado pela turma 184-18/11, é possível acreditar que cada um sairá mais estimulado a concretizar sugestões apresentadas no CACVTCP, de modo que seja capaz de transformar conhecimentos adquiridos em benefícios concretos e resultados práticos tanto para si como também para os demais com os quais convive. Parabéns a todos os participantes! Veja, a seguir, fotos de momentos do grupo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 17h35
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

SEMANA NACIONAL DE TRÂNSITO 2011

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

A Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), no dia 2 de março de 2010, proclamou oficialmente o período de 2011 a 2020 como a Década Mundial de Ação pela Segurança no Trânsito a fim de estimular esforços em todo o mundo para conter e reverter a tendência crescente de fatalidades e ferimentos graves em acidentes no trânsito no planeta.

 

A decisão de adoção de uma campanha decenal mundial teve origem em vários encontros internacionais e consagrou-se no I Congresso Mundial Ministerial de Segurança Viária, realizado em novembro de 2009 em Moscou, onde o Brasil se fez representar.

 

Em resolução editada pela ONU, decidiu-se que a Organização Mundial de Saúde (OMS), juntamente com outros organismos internacionais, terá a missão de envidar esforços com o audacioso objetivo de reduzir pela metade o número de fatalidades no trânsito mundial. Atualmente, registram-se mais de um milhão e 300 mil mortes por ano e milhões de pessoas feridas, algumas incapacitadas permanentemente, atingindo de forma majoritária aquelas na faixa etária de 15 a 44 anos de idade, significativa parcela produtiva da sociedade.

 

De acordo com sucessivos relatórios da OMS, as perdas provocadas pela violência do trânsito representam uma das maiores preocupações da entidade, caracterizando-se como um problema de saúde pública com proporções epidêmicas. Na avaliação da OMS, será necessário desenvolver e/ou reforçar as ações de prevenção dessa violência em pelo menos 178 países, onde os índices de morbimortalidade no trânsito estão acima do razoável. Segundo dados do Ministério da Saúde, o Brasil registra um índice de 18.9 fatalidades por grupo de 100 mil habitantes. Países líderes, alguns europeus e outros asiáticos, registram uma taxa de cinco mortes por 100 mil habitantes.

 

Naturalmente, a sociedade brasileira – na qualidade de vítima em potencial dessa violência – e muito especialmente a comunidade ligada às atividades de trânsito necessita que os Governos da União, dos Estados e dos Municípios acatem integralmente a decisão da ONU e as recomendações da OMS, implementando imediatamente um plano nacional para reforçar a segurança de trânsito no País.

 

Nesse sentido, o Conselho Nacional de Trânsito (Contran) elegeu para a Semana Nacional de Trânsito o tema Década Mundial de Ações Para a Segurança do Trânsito – 2011/2020: Juntos Podemos Salvar Milhões de Vidas”, cujos principais pilares a serem trabalhados são: gestão nacional da segurança no trânsito; infraestrutura viária adequada; segurança dos veículos; comportamento e segurança dos usuários; e atendimento ao trauma, assistência pré hospitalar, hospitalar e à reabilitação.

 

Embora abrangente, o tema possibilitará que a sociedade civil organizada e órgãos e entidades do Sistema Nacional de Trânsito trabalhem de forma objetiva e eficaz atendendo as diversas demandas no sentido de promover a redução de acidentes.

 

Assim, desde já, espera-se que o tema eleito pelo Contran seja divulgado e trabalhado junto à sociedade.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 19h25
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA CCVTCP 181-15/11 (COLETIVO DE PASSAGEIROS) – 2/8 A 14/9/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Quarta-feira (14/9/11) teve um sentido especial para um grupo de motoristas do Grupo JAL (José Alves Lavouras), que terminou o Curso para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CCVTCP), regulamentado pelas Resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito. O curso tem quatro módulos: I – Legislação de Trânsito; II – Direção Defensiva; III – Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Convívio Social; e IV – Relacionamento Interpessoal.

 

O CCVTCP foi ministrado no TransÔnibus (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros de Nova Iguaçu), antigo SETRANSPANI, que representa 37 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados, Japeri e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

Para registrar impressões sobre o curso, alguns participantes deixaram mensagens simpáticas, demonstrando que todo o empenho valeu a pena. Confira, a seguir.

 

Carlos Antônio Lopes: “Estou muito feliz, pois conquistei novos amigos. Esse curso é importante demais para mim. Professor nota 10. Obrigado!”. Cristiano da Silva Santos: “Não há derrota para quem nasceu para vencer. Entrega o teu caminho ao Senhor; confia nele, e ele tudo fará (Salmo 37.5)”. Luiz Carlos Távora: “Gostaria de dizer que estou muito satisfeito com o meu curso e com os conhecimentos que eu tive em todas as matérias. São muito importantes para nosso crescimento. Dou graças a Deus por essa oportunidade de conhecimento”. Marcelo da Silva Guimarães: “Sinto muito que o curso acabou, ele é bom, e recomendo a todos que façam, pois ele é bom principalmente apresentado pelo instrutor Miqueias Nunes. Obrigado!”.

 

 

Robson Carlos: “Se cada um procurar fazer sua parte, na educação do trânsito, com respeito ao próximo, teremos um trânsito mais seguro”. Rômulo Silvio: “Salmo 121 – ‘Elevo os meus olhos para os montes; de onde me virá o socorro?’. Deus é fiel! Obrigado, meu Deus!”. Ronaldo Lima dos Santos: “Não tenho outros parâmetros para comparar as aulas do professor Miqueias, mas tenho certeza de que fiz parte da melhor turma do curso Resolução 168, com o melhor professor do Rio de Janeiro”. Ronaldo: “O curso foi bastante importante porque adquirimos novas informações e conhecimentos num ramo em que todo dia estamos aprendendo. Tenho certeza de que todos os profissionais passando por esse processo vão olhar a vida e o trânsito de maneira bem melhor”.

 

Sérgio Vandré: “É importante que todos os profissionais de transportes coletivos façam este curso, porque eu vim para cá sabendo algumas coisas da minha profissão e saí do curso com a mente muito mais aberta e ciente de meus direitos e deveres”. Sorédio: “Que Deus ilumine a todos, hoje, amanhã e sempre, seus parentes e família. Guarde o que é seu e lembre-se quem sou eu: seu amigo, sempre amigo. Este curso é bom demais!”. Thiago Honorato Lima: “Para mim, esse curso veio em um ótimo momento, pois no meu serviço eu estava muito alterado e quase provocando uma tragédia. Antes do término do curso, eu já estava totalmente mudado, dirigindo com cautela e respeitando todos ao meu redor”. Sem identificação: “Vamos dirigir com mais atenção, ser educados. Se beber, nunca dirija!!!”.

 

Agora, cabe a cada um pôr em prática o que aprendeu, como demonstração evidente de que é capaz de transformar conhecimentos adquiridos em benefícios concretos e resultados práticos tanto para si como também para os demais com os quais convive. Parabéns, turma, pelo ótimo desempenho nas aulas! Veja, a seguir, fotos de momentos do grupo.

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 20h07
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA ECVE 11191 (VEÍCULOS DE EMERGÊNCIA) – 29/8 A 5/9/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Iniciada no dia 29/8/11, foi concluída na segunda-feira (5/9/11) mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Emergência (CCVE), na Fábrica Carioca de Catalisadores, empresa do Grupo Petrobras, situada na Zona Industrial de Santa Cruz. O curso foi realizado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), Unidade 07 – Deodoro/Rio de Janeiro.

 

Os participantes tiveram aulas de legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal. Na parte de legislação de trânsito, por exemplo, foram abordadas determinações do Código de Trânsito Brasileiro quanto a categoria de habilitação e relação com veículos conduzidos; documentação exigida para condutor e veículo; sinalização viária; infrações, crimes de trânsito e penalidades; regras gerais de estacionamento, parada e circulação. Na legislação específica para veículos de emergência, foram comentadas responsabilidades do condutor desse tipo de veículo.

 

São exemplos de veículos de emergência os de socorro de incêndio e salvamento, os de polícia, os de fiscalização e operação de trânsito e as ambulâncias, entre outros de relativa equivalência.

 

De acordo com a Resolução nº 285/08, que alterou o anexo II da Resolução nº 168/04, ambas do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), são requisitos para matrícula no CCVE: ser maior de 21 anos; estar habilitado em uma das categorias “A”, “B”, “C”, “D” ou “E”; não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima ou ser reincidente em infrações médias durante os últimos 12 meses; não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir, cassação da Carteira Nacional de Habilitação, pena decorrente de crime de trânsito, bem como não estar impedido judicialmente de exercer seus direitos.

 

 

No artigo 145, o CTB estabelece que, para conduzir veículo de transporte coletivo de passageiros, de escolares, de emergência ou de produto perigoso, o candidato deverá, além de preencher outros requisitos, ser aprovado em curso especializado e em curso de treinamento de prática veicular em situação de risco, nos termos da normatização do CONTRAN.

 

Depois de regulamentar os cursos para esses quatro tipos de veículos especializados (coletivo de passageiros, transporte escolar, veículos de emergência e produtos perigosos), o CONTRAN criou ainda outros dois cursos de especialização: cargas indivisíveis e mototáxi/motofrete.

 

O curso de Emergência foi ministrado pelo instrutor Maury Albarelly, que é um dos mais conceituados profissionais do setor de transporte, com atuações docentes teórica e prática há mais de 45 anos. Um pouco do que esse homem de inteligência e caráter privilegiados representa para a educação profissional brasileira pode ser conhecido por intermédio de entrevista e crônicas escritas por ele, apresentadas a seguir.

 

Entrevistado Especial

Comportamentos e Atitudes

Da Minha Varanda em Guaratiba

Meninas

Motorista Profissional É Realmente Motorista Profissional?

Uma Trajetória do Motorista Profissional

 

Parabéns, turma! Agora, especializados, devemos praticar da melhor forma possível o que foi desenvolvido durante as aulas.

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 23h55
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

AVENTURAS DE UM MOTORISTA

Edson Teixeira*

 

 

Um dia desses, embarquei num ônibus urbano, que faz o trajeto para o Largo da Carioca, e vivenciei a maior aventura.

 

Logo de cara, deparei-me com um motorista, que parecia estar participando de um concurso de fantasias em baile de carnaval fora de época, como aqueles que acontecem na Bahia. Os trajes eram mais ou menos assim: luvas nas mãos, camisa aberta com as mangas dobradas até o ombro, óculos na cabeça, dedos cheios de anéis e pelo menos dois cordões de prata no pescoço e pulseiras nos punhos para dar o toque final a sua ornamentação.

 

O veículo também seguia o mesmo padrão, cortina amarela com o dizer “JESUS TE AMA” pintado de vermelho, capa cor preta no volante e no banco e no câmbio um enfeite que não pude identificar de tão exótico que era. Pela quantidade de apetrechos, acredito que deve ter levado bastante tempo para arrumar.

 

Quando paguei a passagem, não consegui passar pela catraca, pois a violência da arrancada me teletransportou para o meio do carro sem nenhuma dificuldade.

 

A maneira que o motorista conduzia o veículo fazia com que os passageiros – inclusive eu – tivessem a impressão de estar dentro de uma centrífuga em alta velocidade, ou dentro de um liquidificador. Cada freada era uma cabeçada e cada arrancada um alongamento na coluna. Se tivesse bebido um copo de leite e comido uma banana, não faltaria nada para que o balanço do ônibus transformasse ambos em vitamina. Aliás, estou pensando seriamente em economizar energia lá em casa.

 

Depois de alguns pontos, consegui sentar-me, depois de disputar o lugar no tapa com outros dois passageiros e ter a camisa rasgada por um deles. Comecei então a observar os passageiros que estavam em pé. A cena era realmente assustadora, parecia que eles estavam em uma academia praticando ginástica artística, o sincronismo dos movimentos, direita, esquerda, frente e atrás, era impressionante.

 

De repente, um grito lá do fundo do ônibus: “VALEU PILOTO!”, resposta a uma bandalha que o motorista realizou ao atravessar o canteiro central da Avenida Brasil, para fugir do engarrafamento. Nesse momento, tive a sensação de estar em um avião. A mensagem na cortina do motorista dizia pra mim: “JESUS TE CHAMA”. A gritaria tomou conta da condução, e meu espírito parecia sair de mim. Fui comentar o caso com a passageira do lado e ela estava dormindo, como se nada estivesse acontecendo.

 

Cheguei a uma conclusão: viajar no transporte público e pagar R$ 2,50, para fazer academia, ser acochado pela galera, misturar perfume, sentir cheiro de gases resultante do churrasco de domingo, levar tapa na cara para conseguir sentar e ter a camisa rasgada e carregar a bolsa de outra pessoa no colo sentindo a temperatura da marmita na perna é, sem dúvidas, muito barato.

 

Recomendo esse serviço a você, caro leitor, claro, se nunca passou por isso!

 

*Instrutor de Trânsito

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: CRÔNICAS ESPECIAIS
Escrito por Miqueias Nunes às 20h37
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

ENFERMEIRA MORREU ENQUANTO SOCORRIA

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Uma enfermeira da equipe de resgate da concessionária que administra a Rodovia Fernão Dias morreu, na noite desta segunda-feira (29/8/11), enquanto trabalhava na Região Sul de Minas Gerais. Ela prestava socorro à vítima de uma capotagem quando uma carreta provocou um novo acidente.

 

Dez pessoas trabalhavam no resgate à vítima do primeiro acidente e seis foram atingidas. As outras cinco vítimas, e também o motorista do carro acidentado, foram encaminhados para hospitais de Lavras e Santo Antônio do Amparo.

 

Os acidentes aconteceram próximo à cidade de Perdões, em um trecho da rodovia que está em obras. O primeiro deles envolveu um carro com placa de Três Pontas que seguia no sentido Belo Horizonte/São Paulo. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, o motorista que estava sozinho no veículo perdeu o controle da direção e capotou.

 

O segundo acidente está relacionado com o primeiro. No momento em que um médico e enfermeiros atendiam a vítima de um veículo, o motorista de uma carreta não conseguiu frear e atingiu os veículos e os socorristas que estavam no local.

 

Em fotos feitas por um motorista é possível ver o estrago que a carreta causou quando bateu nas ambulâncias da concessionária e no carro da PRF que dava suporte ao regate na hora do acidente.

 

A carreta que estava carregada com ferro gusa só conseguiu parar 400 metros depois da batida. O motorista foi levado para a sede da PRF de Perdões. Segundo a polícia, ele é habilitado e tem experiência com veículos de grande porte.

 

Por causa do acidente e das obras na Fernão Dias, o congestionamento na rodovia foi de dez quilômetros. O trânsito começou a fluir por volta das 2h desta terça-feira (30).

 

Fonte: G1 Minas Gerais – 30/8/11.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 19h49
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

DISCORDÂNCIA DE PESO (2)

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Ao concluir meu artigo Discordância de Peso (1), recomendei o seguinte: “Para minimizar conflitos sobre conceitos e definições de categorias de habilitação existentes no Brasil, considerando, entre outros aspectos, a importância do modal rodoviário de cargas e os riscos dele decorrentes, deveria haver interferência de legisladores nessa questão, editando lei que mude o texto do artigo 143 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), incorporando nele o conteúdo do anexo I da Resolução nº 168/04 do Conselho Nacional de Trânsito, demonstrando ser possível priorizar a defesa da vida”.

 

Na verdade, percebi essa necessidade de recomendação, porque tanto o CTB (art. 143) quanto a Resolução nº 168/04 (anexo I) apresentam divergências sobre gradação, correspondência e prevalência de categorias de habilitação válidas para condução de veículos automotores e elétricos terrestres nas vias abertas à circulação pública no território brasileiro.

 

A intervenção de legisladores nessa questão conforme eu havia sugerido no artigo Discordância de Peso (1) não aconteceu, entretanto mudança importante acaba de ocorrer no CTB, podendo intensificar ainda mais discussões sobre esse assunto.

 

No dia 22/7/11 (sexta-feira), foi publicada no Diário Oficial da União a Lei nº 12.452, com entrada em vigor no mesmo dia, que modifica o Código e disciplina a habilitação de condutores de combinações de veículos, da seguinte forma:

 

Art. 143 – Os candidatos poderão habilitar-se nas categorias de A a E, obedecida a seguinte gradação:

 

I – Categoria A – condutor de veículo motorizado de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral;

 

II – Categoria B – condutor de veículo motorizado, não abrangido pela categoria A, cujo peso bruto total não exceda a três mil e quinhentos quilogramas e cuja lotação não exceda a oito lugares, excluído o do motorista;

 

III – Categoria C – condutor de veículo motorizado utilizado em transporte de carga, cujo peso bruto total exceda a três mil e quinhentos quilogramas;

 

IV – Categoria D – condutor de veículo motorizado utilizado no transporte de passageiros, cuja lotação exceda a oito lugares, excluído o do motorista;

 

V – Categoria E – condutor de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas categorias B, C ou D e cuja unidade acoplada, reboque, semirreboque, trailer ou articulada tenha 6.000 kg (seis mil quilogramas) ou mais de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a 8 (oito) lugares. (Redação dada pela Lei nº 12.452, de 2011)

 

§ 1º – Para habilitar-se na categoria C, o condutor deverá estar habilitado no mínimo há um ano na categoria B e não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima, ou ser reincidente em infrações médias, durante os últimos doze meses.

 

§ 2º – São os condutores da categoria B autorizados a conduzir veículo automotor da espécie motor-casa, definida nos termos do Anexo I deste Código, cujo peso não exceda a 6.000 kg (seis mil quilogramas), ou cuja lotação não exceda a 8 (oito) lugares, excluído o do motorista. (Redação dada pela Lei nº 12.452, de 2011)

 

Pela definição do anexo I do CTB, motor-casa (motor-home) é veículo automotor cuja carroçaria seja fechada e destinada a alojamento, escritório, comércio ou finalidades análogas.

 

Desprezando-se no momento dissensões sobre conceitos e definições de categorias de habilitação previstos tanto no CTB (art. 143) como na Resolução nº 168/04, talvez seja possível considerar alguns aspectos citados a seguir.

 

A intenção da Lei nº 12.452/11 de disciplinar a habilitação de condutores de combinações de veículos pode remeter, com mais facilidade, o leitor do texto modificado do artigo 143 do CTB à compreensão de que o inciso V define mesmo, por exemplo, a condução de veículos articulados (acoplados, sendo um deles automotor) e conjugados (sendo o primeiro um veículo automotor e os demais reboques ou equipamentos de trabalho agrícola, construção, terraplenagem ou pavimentação). Nesse caso, abre-se mais ainda possibilidade de interpretação de que o motorista possuidor da categoria C, no que se refere exclusivamente à carga, sem considerar a combinação de veículos prevista nela, pode conduzir veículo de carga, cujo PBT exceda a 3,5 toneladas, sem limite máximo de peso.

 

Outro fator considerável é a organização do texto do inciso V (art. 143 – CTB) pela Lei nº 12.452/11, numa espécie de ordem direta, que pode favorecer melhor “destaque, visualização e entendimento” dos termos que tratam da lotação (acima de oito lugares), numa possível pretensão de encerrar dúvidas sobre qual é, por exemplo, a categoria – D ou E? – exigida para condução de veículos articulados de transporte coletivo de passageiros.

 

Deve-se ponderar ainda o fato de a autorização dada pela Lei nº 12.452/11 aos condutores da categoria B para conduzir motor-casa de até seis toneladas poder gerar pedidos de consentimento para condução também de veículos de cargas com esse mesmo limite de peso (§ 2º, art. 143 – CTB).

 

Mais aspectos até poderiam ser aqui considerados, entre várias hipóteses que podem ser atribuídas a finalidades da Lei nº 12.452/11, além da principal de disciplinar a habilitação de condutores de combinações de veículos. De qualquer modo, vale destacar mais uma vez que essas discussões podem tomar dimensões muito mais expressivas, num cenário em que se pretende melhorar o transporte nacional de cargas e coletivo de passageiros.

 

Nas questões relativas à segurança do trânsito, todo processo de elaboração e execução de leis, bem como de imposições finais sobre litígios, deve observar, sobretudo, o maior de todos os objetivos, que é, sem dúvida, a defesa da vida, nela incluída a preservação da saúde e do meio ambiente (§ 5º, art. 1º – CTB).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 12h37
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA AMOPP 11048 (PRODUTOS PERIGOSOS) – 17 A 24/7/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

 

Ontem (24/7/11), concluí mais uma turma do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte de Cargas de Produtos Perigosos, realizado em dois domingos, com duração de 16 horas, cuja exigência é regulamentada pela Resolução nº 168/04 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Os participantes estudaram legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social, prevenção de incêndio e movimentação de produtos perigosos.

 

O curso foi ministrado no Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Unidade 07 – Deodoro/Rio de Janeiro/RJ).

 

Parabéns, turma AMOPP 11048, espero que a revisão dos assuntos continue estimulando vontades de transformar nosso trânsito num ambiente mais seguro para seus usuários.

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 16h45
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

COLISÃO COM CAVALO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Cavalo invade pista de rodovia em SP e vai parar dentro de carro. Animal morreu com o impacto da colisão, na Ayrton Senna. Apesar do susto, motorista não ficou ferido.

 

 

Um cavalo foi atropelado por volta das 23h30 desta quarta-feira (20) na Rodovia Ayrton Senna, na Grande São Paulo. Segundo a concessionária Ecopista, o acidente foi na altura do km 35, na pista sentido capital paulista, no trevo de Itaquaquecetuba.

 

 

O motorista não percebeu que o animal estava na pista. O cavalo invadiu o carro pelo pára-brisa, pelo lado do passageiro. Segundo a Ecopistas, o condutor não se feriu. O animal, que pertencia a um sítio ao lado da rodovia, morreu com o impacto da colisão.

 

Fonte: G1 (21/7/11) – Fotos de Helio Torchi/Agência Estado.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 14h45
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

PARE, PENSE, MUDE

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

A campanha PARE, PENSE, MUDE teve início dia 30 de junho com o objetivo de conscientizar todos os brasileiros sobre a necessidade de mudança do comportamento das pessoas no trânsito. A mudança de atitude de cada um pode fazer do trânsito um espaço de convivência mais pacífico e seguro.

 

Pesquisas do Ministério das Cidades indicam que a atitude normal das pessoas é culpar os demais pelos problemas no trânsito. De acordo com as 2 mil entrevistas, três em cada quatro brasileiros se enxergam como solução, em vez de problema no trânsito. E consideram não ser necessário mudar suas atitudes.

 

Observa-se que a maioria dos problemas é atribuída às práticas dos “outros” e quase nunca à própria conduta ao volante, nas ruas e calçadas. Apenas quando indagados de forma objetiva sobre certas atitudes (como o uso do cinto no banco traseiro, o respeito aos limites de velocidade, a preocupação em beber e dirigir, o uso da faixa de pedestre etc.) é que alguns reconhecem falhas e passam a se ver mais como problema do que como solução.

 

Apenas os motoristas de carro veem em seus iguais o “principal adversário”. Ciclistas e motociclistas acham que a culpa costuma ser dos motoristas de carro. Já os motoristas profissionais culpam os ciclistas.

 

O conceito da campanha é: “O trânsito só muda quando a gente muda”.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 09h57
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA EMOPP 11013 (PRODUTOS PERIGOSOS) – 27/6 A 8/7/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Com excelente desempenho, terminou sexta-feira (8/7/11) mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP), que é regulamentado pela Resolução nº 168/04 do Conselho Nacional de Trânsito, que estabelece normas e procedimentos para a formação de condutores de veículos automotores e elétricos, a realização dos exames, a expedição de documentos de habilitação, os cursos de formação, especializados, de reciclagem e dá outras providências.

 

O treinamento reúne quatro módulos: Legislação de Trânsito; Direção Defensiva; Noções de Primeiros Socorros, Respeito ao Meio Ambiente e Prevenção de Incêndio; e Movimentação de Produtos Perigosos. As aulas foram ministradas pelos instrutores Evandro Lago e Miqueias Nunes.

 

Durante a comemoração de encerramento, foi fácil perceber a expressão de felicidade no rosto de cada aluno. Era o mais evidente sinal de que toda a dedicação dos alunos e dos instrutores nos 10 dias do curso tinha valido a pena.

 

Muito contentes, alguns participantes deixaram mensagens de incentivo, esperança e reconhecimento do trabalho realizado.

 

Adão Pires: “Quem ensina está sempre aprendendo. Portanto, os que estão sendo ensinados façam do aprendizado o seu melhor, pois um dia você também poderá estar ensinando outras pessoas”. Alexander de Oliveira da Motta: “Existem três coisas que não voltam atrás: a flecha lançada, a palavra pronunciada e a oportunidade perdida. Curso 100% aproveitado”. Bruno Luiz de Andrade: “Matéria prática e objetiva, nos orientando de forma bem direta”. Daniel Faria: “Participei do curso MOPP e, sem dúvidas, muito bom, começando pelos instrutores Miqueias e Evandro. A matéria é muito boa. Todos nós motoristas ou não devíamos buscar mais conhecimento para um mundo melhor”.

 

Fabio Willian Paulo Lemos: “Ninguém vem ao Pai, sem antes passar pelo Filho”. Ivanildo M. Junior:Forjai espadas das vossas enxadas, e lanças das vossas foices; diga o fraco: Eu sou forte”. João Lino: “Um ensino que levarei para o resto da vida”. Julio Cesar: “Conhecimento é algo agradável de aprender a todo momento”. Luciano Luna Pedra: “Rápida, prática e objetiva. Aplicada com segurança, facilitando o aprendizado”. Luiz Carlos Leal: “O saber não ocupa espaço”. Luiz Henrique Freitas: “Esse curso significa um divisor de águas na minha vida profissional, me deixando ciente das responsabilidades do meu trabalho”.

 

Marcos Antonio: “Sábio não é aquele que sabe tudo, e sim aquele que transfere o que sabe para outros”. Marcos Paulo Crissafe: “Obrigado, Senhor, por eu ter feito parte dessa turma e adquirir tanto conhecimento. Conheci dois exemplos de vida: professor Miqueias e professor Evandro”. Marcos Pontes: “O aprendizado com sabedoria é muito valioso, pois enriquece o saber do homem. Obrigado, professor Miqueias!”. Paulo Henrique: “O curso para mim foi muito especial. Aos professores, um ótimo trabalho!”. Roberto Luiz: “Ao SEST SENAT. Eu, Roberto Luiz, estou muito grato por participar do curso EMOPP. Aprendi muito”.

 

O CCVTPP foi ministrado no Serviço Social do Transporte Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST SENAT), Unidade 07 – Deodoro/Rio de Janeiro, que tem notável destaque e reconhecida tradição na realização de Treinamento, Desenvolvimento & Educação no setor de transporte.

 

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 20h37
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA EMOPP 10996 (PRODUTOS PERIGOSOS) – 5/6 A 3/7/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

 

Domingo (3/7/11), foi concluída a turma EMOPP 10996 do Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos (CCVTPP), regulamentado pela Resolução nº 168/04 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), que desenvolveu os seguintes assuntos: legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, prevenção de incêndio e movimentação de produtos perigosos.

 

O CCVTPP foi ministrado no Serviço Social do Transporte Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST SENAT), Unidade 07 – Deodoro/Rio de Janeiro, que tem notável destaque e reconhecida tradição na realização de Treinamento, Desenvolvimento & Educação no setor de transporte.

 

Alguns participantes deixaram mensagens.

 

Alexandre Freitas da Silva: “O conhecimento que adquiri nesse curso (MOPP) não só vai me ajudar no trânsito como no dia a dia com a família, com a empresa em que trabalho, com meus vizinhos. Aprendi (me conscientizei) a ter o bom senso, a respeitar o próximo, a ouvir os outros, a melhorar o autocontrole, a me organizar, respeitar o meio ambiente etc. Me tornei um cidadão padrão”. Carlos Guterrez Pereira: “Foram cinco domingos maravilhosos que passei aprendendo as formas de segurança do serviço que vou fazer. Obrigado, professor Miqueias Nunes!”. Edson Silva: “Curso MOPP é mais que qualificação profissional, é cultura, amizade... Professor Miqueias e toda a turma, um abraço. Valeu!!!”.

 

Francisco Paulo V. dos Santos: “Que todos os amigos atinjam os seus objetivos e sigam a sua meta. Parabéns a todos!”. Isaías Teixeira Junior: “O Senhor é meu pastor, nada me faltará. Entregue seu caminho ao Senhor, confia nele e ele tudo fará”. Jefferson Luiz da Motta: “Fazer um curso de capacitação no SEST SENAT = R$ 200,00. Ser capacitado por um bom profissional, conhecer novas amizades e obter conhecimentos = não tem preço”.

 

Josevaldo R. de Oliveira: “Que pena que acabou, mas valeu pelos conteúdos e seus métodos. Foram os cinco melhores domingos dos meus 134 aqui no Rio de Janeiro”. Luiz Antônio: “O maior ignorante não é aquele que erra, mas aquele que não aprende com os erros”. Luiz Fernando Farria Rocha: “Saúde, paz e um forte abraço. Pouco tempo, muita amizade”. Luiz Fernando Ferreira: “Conhecimento gera sabedoria. ‘Deus é fiel’”. Sem identificação: “O conhecimento é um dom daqueles que o buscam com esforço e dedicação”. Valmir Lucas da Silva: “Queria que o governo implantasse uma matéria na educação pública sobre o nosso trânsito”.

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 20h37
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

PREJUÍZO E RECLAMAÇÃO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Uma cena muito comum principalmente em metrópoles é, por exemplo, a inversão que ocorre entre veículos e pedestres, na ocupação de espaços públicos. Pessoas andam fora de locais seguros da pista de rolamento, e carros ficam irregularmente estacionados sobre calçadas. O resultado dessa evidente ofensa ao Estado Democrático de Direito preconizado na Constituição da República Federativa do Brasil é o aumento do número de feridos e mortos no trânsito.

Outra ocorrência também muito comum em áreas urbanas de cidades centrais é, por exemplo, a imobilização de veículos por tempo superior ao necessário para embarque ou desembarque de passageiros dentro das faixas de trânsito e na frente de locais de entrada e saída de veículos. Essa atitude por parte do condutor, salvo por motivo totalmente contrário a sua vontade, pode ser considerada expressiva falta de respeito ao direito de ir e vir dos demais cidadãos com os quais convive.

A Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), estabelece como infração de trânsito grave prevista no artigo 181 (inciso VIII) estacionar o veículo no passeio ou sobre faixa destinada a pedestre, sobre ciclovia ou ciclofaixa, bem como nas ilhas, refúgios, ao lado ou sobre canteiros centrais, divisores de pista de rolamento, marcas de canalização, gramados ou jardim público. O inciso IX, também do artigo 181 do CTB, determina que é infração de trânsito média estacionar o veículo onde houver guia de calçada (meio-fio) rebaixada destinada à entrada ou saída de veículos. Para essas duas demonstrações de violação do direito alheio, o CTB prevê medida administrativa de remoção do veículo, além de multa (infração grave: R$ 127,69; média: R$ 85,13).

Em suas diversas partes, o CTB destaca competências de órgãos e entidades que compõem o Sistema Nacional de Trânsito (SNT), para que seja garantida a segurança do cidadão que se desloca no ambiente viário nas condições de pedestre e de condutor. Essas competências geralmente estão relacionadas a fiscalização, autuação e aplicação de penalidades, bem como a promoção de campanhas educativas e preventivas, entre outras providências. Por outro lado, o CTB também garante que “todo cidadão ou entidade civil tem o direito de solicitar, por escrito, aos órgãos ou entidades do SNT, sinalização, fiscalização e implantação de equipamentos de segurança, bem como sugerir alterações em normas, legislação e outros assuntos pertinentes a este Código” (art. 72).

Mesmo havendo possibilidade de o cidadão influenciar questões tão importantes que podem aumentar chances de garantia de segurança do trânsito, ainda ecoam diversos questionamentos sobre resultados práticos de atos populares que queiram interferir nas esferas normativa/consultiva e executiva nas quais o trânsito brasileiro está envolvido. Aliás, em que medida legal uma pessoa pode agir para provocar mudanças – tanto simples como complexas – na política nacional de trânsito?

No dia 9/6/11, por exemplo, o deputado Jesus Rodrigues (PT/PI) apresentou à Câmara de Deputados Federal o Projeto de Lei (PL) nº 1.560 que sugere possibilidade de o cidadão prejudicado comunicar ao órgão ou entidade executiva de trânsito infração cometida por condutor que estacionar em local indevido. O PL nº 1.560/11 recomenda que o CTB passe a vigorar acrescido do artigo 280-A, com o seguinte texto: “As infrações de trânsito previstas nos incisos VIII e IX do artigo 181 poderão ser comunicadas pelo prejudicado ao órgão ou entidade executiva de trânsito responsável pelo licenciamento do veículo, por escrito, mediante a apresentação de qualquer meio legal de prova, com a identificação do local, data e hora do cometimento da infração, caracteres da placa de identificação do veículo, sua marca e espécie, para o procedimento previsto no artigo 280”.

Rodrigues sustenta a justificativa do PL nº 1.560/11 com os seguintes argumentos:

– O presente projeto de lei tem o objetivo de preservar o direito de ir e vir constitucionalmente assegurado, garantir a acessibilidade de idosos, pessoas com deficiência, em especial cadeirantes e pedestres em geral, que muitas vezes deixam de seguir caminho pelas calçadas quando motoristas e motociclistas, por algum motivo, não respeitam a Legislação de Trânsito e estacionam veículos em locais indevidos.

– Esse problema tende a se agravar em função do crescimento da frota de veículos e, cada vez mais, pedestres terão que descer as calçadas, e seguir pela via por onde deveriam transitar exclusivamente carros, motos, e até caminhões, aumentando o risco de atropelamento, já que o condutor do veículo que deveria estacionar em local adequado, deixa de fazê-lo para estacionar sobre as calçadas.

– Outro aspecto do projeto de lei em destaque fixa-se na possibilidade de se notificar os veículos que estacionam em frente a garagens, impedindo o direito do morador de entrar e sair livremente de sua residência ou estabelecimento comercial. Isso ocorre especialmente nas vizinhanças de faculdades e outros locais de grande fluxo, gerando, muitas vezes, discussão e até violência entre o prejudicado e o proprietário do veículo irregular.

– Vale ainda ressaltar o polêmico estacionamento em vagas de deficientes. Quando utilizado por pessoas que não têm esse direito, causam um grande desconforto àqueles que realmente necessitam.

– Por tudo isso, entendemos que o poder público tem limitações e dificuldades para atender a tempo e a hora todos os casos de veículos estacionados indevidamente. Por isso, atribuir aos cidadãos prejudicados o direito para que possam então ter o direito de registrar e juntar as provas da infração cometida, encaminhar ao Órgão de Trânsito competente, para o mesmo tomar as providências cabíveis junto aos infratores, é uma vitória para toda sociedade brasileira, bem como ao próprio cidadão prejudicado.

“Tenho certeza que a aprovação do presente Projeto de Lei contribuirá para a construção de um comportamento educado e respeitoso entre os condutores de veículos e cidadãos, para o respeito à acessibilidade, enfim, para o uso correto e solidário do espaço urbano”, afirma ainda o deputado, ao finalizar seus argumentos em defesa da proposta do PL.

Na Argentina, por exemplo, já existe sistema de delação de infrações, em que o cidadão pode fazer denúncias pela internet, para que sejam tomadas providências em termos de punição. Segundo o jornalista Gustavo Hennemann (Folha de São Paulo), “a denúncia de infrações por cidadãos comuns já era prevista na legislação local, o único trabalho da prefeitura foi divulgar o endereço eletrônico no qual recebe as fotos. Para a oposição e especialistas, o sistema tenta compensar a incapacidade de fiscalização do órgão de trânsito municipal. Os críticos também não concordam em exigir a identificação de quem denuncia, porque constrange e pode gerar conflitos, segundo eles. A administração da capital argentina diz que a iniciativa tenta promover uma mudança cultural, para que os ‘cidadãos se envolvam na resolução dos problemas da cidade e não deixem tudo na mão do Estado’. O órgão responsável pela fiscalização das vias urbanas admite que não tem condições de estar presente em todos os bairros da cidade”.

No caso brasileiro, cujo ato de denunciar uma irregularidade às vezes pode ser visto como comportamento de “dedo-duro”, “x-9”, alcaguete, entre outros adjetivos desqualificadores, embora alguns municípios já pratiquem procedimento semelhante ao sugerido pelo deputado Jesus Rodrigues, o PL nº 1.560/11 deve ser analisado com cuidado. Também deve haver cautela, no sentido de ampliar o entendimento da competência de cada ator (Estado e cidadão) do processo de garantia de segurança do trânsito, de modo que todas as ações possam estar sempre voltadas para a finalidade maior de garantia e defesa da vida.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para dar uma nota ao Blog    · Clique aqui, para comentar esta matéria    · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém    · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog    · Clique aqui, para acessar a página inicial



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 23h41
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA DE OLHO VIVO NA ESTRADA

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Nesta quinta-feira (8/6/11), foi realizada mais uma turma do Programa Olho Vivo na Estrada (POVE) para instrutores da área de transporte/trânsito, na unidade 07 (Deodoro/Rio de Janeiro) do Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SENAT), que tem notável destaque e reconhecida tradição na realização de Treinamento, Desenvolvimento & Educação no setor de transporte.

 

O objetivo do POVE é propor reflexão e mudança de comportamento no que se refere à atuação do motorista no transporte de produtos químicos. O Programa ganhou a credibilidade de empresas que acreditaram e acreditam nesse treinamento como impulsionador de novas ações operacionais com mais segurança para se atingir nível zero de acidentes nas estradas.

 

O POVE teve início no ano de 2001 na empresa Dow Brasil. Nos anos de 2002 e 2003, teve sua expansão com transportadoras de produtos a granel, que aderiram ao Programa. Foram elas: Concórdia, Dalçóquio, Ouro Verde, Tquim, Transultra, Sistema e Cesari. Em 2004, outras adesões aconteceram, dessa vez, de transportadora de produtos a granel e embalados, como: Policargo, Borgo, Gafor, Argos, Luft, Golden Cargo, Columbia, Buturi, Transjoi, Brucai, Alamo, Della Volpe e Expresso São Paulo Minas.

 

Por esse treinamento, já passaram, até 2004, 350 motoristas das empresas citadas acima.

 

Com o apoio da Associação Brasileira da Indústria Química (ABIQUIM) e Associação Brasileira da Indústria de Álcalis, Cloro e Derivados (ABICLOR) e realização desses treinamentos pelo SENAT, esse Programa toma amplas proporções, no intuito de fazer com que os motoristas adotem comportamentos seguros na estrada.

 

Contudo, justificam-se os esforços no sentido de apresentar informações, contribuindo na formação e reflexão sobre a própria prática operacional, e tem-se a convicção de que esse curso engrandecerá a qualidade da operação.

 

O curso foi ministrado pelo instrutor Marcelo Falcão, multiplicador do POVE, pedagogo e técnico em segurança do trabalho, que tem muita experiência na prevenção de acidentes de modo geral. Os participantes também são instrutores, que ministram o Curso para Condutores de Veículos de Transporte de Produtos Perigosos, regulamentado principalmente pelas Resoluções nº 168/04 e nº 285/08.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 20h51
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

ÔNIBUS CAI DE VIADUTO SOBRE LINHA DE TREM NO ABC

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Um ônibus da linha 101 da EMTU (Empresa Metropolitana de Transportes Urbanos) caiu de um viaduto nesta quinta-feira (9/6/11) sobre a linha de trem da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). O acidente foi na linha ferroviária 10-Turquesa, sentido Itapecerica da Serra, entre as estações Utinga e São Caetano, na região de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo.

 

Um trem que trafegava pela linha no sentido capital não conseguiu parar e atingiu o ônibus. De acordo com o Corpo de Bombeiros, há 14 pessoas feridas, sendo que uma – a motorista do ônibus – em estado grave com traumatismo craniano. As vítimas leves foram levadas ao Hospital Municipal Albert Sabin, em São Caetano, e a grave ao Pronto Socorro do Hospital Mário Covas, em Santo André.

 

O acidente aconteceu por volta das 9 horas, quando o ônibus bateu na mureta do viaduto na Rua Felipe Carrão e caiu em cima da linha do trem. Informações, ainda não confirmadas, dão conta que a motorista perdeu o controle do ônibus por conta da chuva.

 

Segundo a CPTM, não há feridos entre as pessoas embarcadas no trem. A circulação de trens – que ficou interrompida após o acidente – começou a ser retomada às 10h30, com velocidade reduzida no local, para permitir o trabalho dos bombeiros.

 

A perícia já realizou trabalho no local e os bombeiros começaram a remover o ônibus.

 

Fonte: IG (9/6/11).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 12h12
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA ECTE 10764 (TRANSPORTE ESCOLAR) – 8/5 A 5/6/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Neste domingo (5/6/11), a área de educação brasileira aumentou chances de realizar transporte de estudantes de modo mais qualificado e seguro. Foi concluída mais uma turma do Curso para Condutores de Veículos de Transporte Escolar, regulamentado pelas Resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito.

 

Durante cinco domingos, os participantes tiveram aulas de legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal. O curso foi ministrado no Serviço Social do Transporte Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST SENAT), Unidade 07 – Deodoro/Rio de Janeiro, que tem notável destaque e reconhecida tradição na realização de Treinamento, Desenvolvimento & Educação no setor de transporte.

 

Para marcar encerramento de forma expressiva, alguns profissionais deixaram mensagens de gratidão e reconhecimento do importante passo que deram no amplo caminho do desenvolvimento pessoal e da capacitação profissional.

 

Cleris Medeiros Fernandes: “Mestre Miqueias Nunes, agradeço muito por todo conhecimento que aprendi. Quem desejar fazer cursos especializados, procure uma unidade do SEST SENAT, que tem professores excelentes qualificados”. Fernando Sena da Silva: “Gostaria de deixar o agradecimento ao querido professor Miqueias pelos ensinamentos preciosos que foram dados aqui no curso, abordados de forma profissional e alegre que contagiou toda a turma, engrandecendo todos os alunos de forma individual e coletiva. Que Deus continue iluminando e abençoando sempre este professor especial e todos os alunos que venham a ter aulas com ele, visando um trânsito pacífico. Parabéns a todos!”. Flavio de Mello Vicente: “Nos meus 15 anos de transporte, aprendi que no trânsito devemos respeitar as diferenças para um bem comum. Obs.: Miqueias Nunes é mais que um mestre, é um missionário!”.

 

Ivanildo Vilar de Queiroz: “Sou motorista de ônibus aposentado. Fiz o curso MOPP, agora fiz o transporte escolar. Para mim, foi a melhor coisa que eu fiz. Se você ainda não fez, faça. O SEST SENAT tem os melhores professores”. José Américo de Oliveira Junior: “Agradeço pelo enriquecimento moral, ético e de valores adquiridos nesses cinco domingos na sua companhia, sem falar dos novos conhecimentos alcançados, apesar de muitas vezes não conseguir aplicar isso no meu dia-a-dia, pois às vezes me encontro num estado de pobreza extrema”. Mario Celio Fagundes: “Hoje, 5/6/11, estou terminando um curso de transporte escolar. Aprendi muito com o curso e com as narrativas dos meus companheiros, mas o que mais me chamou a atenção foi o ‘mestre’ (professor), o porquê dessa atenção. Ele, além de nos proporcionar uma brilhante e rica aula do curso, nos proporcionou uma grande ajuda no crescimento humano. Nos mostrou valores que jamais teríamos, se não tivéssemos o conhecido. Ele, hoje, para mim, se mostrou um grande mestre (professor), mas, acima de tudo, um grande ser humano. Tiro o chapéu para o mestre Miqueias Nunes. Obrigado!”.

 

Parabéns, turma ECVE 10764! Também agradeço muito por todo o carinho e respeito, mostrados nas mensagens, nas participações das aulas, nos comportamentos impecáveis durante as aulas, enfim, nos empenhos para que todo o trabalho fosse realizado da melhor forma possível. Recebam minha admiração. Foi um presente inestimável ter conhecido vocês. Espero que consigamos transformar os conhecimentos adquiridos em resultados práticos e benefícios concretos tanto para nós mesmos como para as pessoas com as quais convivemos em todos os lugares.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 14h45
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

DISCORDÂNCIA DE PESO (1)

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Tenho percebido que se intensificam cada vez mais discussões sobre gradação, correspondência e prevalência de categorias de habilitação válidas para condução de veículos automotores e elétricos terrestres nas vias abertas à circulação pública no território brasileiro. Uma das dúvidas mais comuns, por exemplo, é sobre o limite máximo de peso que a categoria “C” permite conduzir.

 

Talvez o motivo maior de tantos questionamentos seja o fato de a legislação de trânsito em vigor apresentar pelo menos duas definições sobre categorias de habilitação.

 

A Lei nº 9.503/97, que institui o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), no artigo 143, estabelece que os candidatos poderão habilitar-se nas categorias de “A” a “E”, obedecida a seguinte gradação: categoria A – condutor de veículo motorizado de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral; categoria B – condutor de veículo motorizado, não abrangido pela categoria “A”, cujo peso bruto total não exceda a três mil e quinhentos quilogramas e cuja lotação não exceda a oito lugares, excluído o do motorista; categoria C – condutor de veículo motorizado utilizado em transporte de carga, cujo peso bruto total exceda a três mil e quinhentos quilogramas; categoria D – condutor de veículo motorizado utilizado no transporte de passageiros, cuja lotação exceda a oito lugares, excluído o do motorista; e categoria E – condutor de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas Categorias “B”, “C” ou “D” e cuja unidade acoplada, reboque, semi-reboque ou articulada, tenha seis mil quilogramas ou mais de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a oito lugares, ou, ainda, seja enquadrado na categoria trailer.

 

No anexo I da Resolução nº 168/04 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), a Tabela de Correspondência e Prevalência das Categorias conceitua o seguinte: categoria A – todos os veículos automotores e elétricos, de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral; categoria B – veículos automotores e elétricos, de quatro rodas cujo peso bruto total não exceda a três mil e quinhentos quilogramas e cuja lotação não exceda a 08 (oito) lugares, excluído o do motorista, contemplando a combinação de unidade acoplada, reboque, semi-reboque ou articulada, desde que atenda a lotação e capacidade de peso para a categoria; categoria C – todos os veículos automotores e elétricos utilizados em transporte de carga, cujo peso bruto total exceda a três mil e quinhentos quilogramas; tratores, máquinas agrícolas e de movimentação de cargas, motor-casa, combinação de veículos em que a unidade acoplada, reboque, semi-reboque ou articulada, não exceda a 6.000 kg de PBT e, todos os veículos abrangidos pela categoria “B”; categoria D – veículos automotores e elétricos utilizados no transporte de passageiros, cuja lotação exceda a 08 (oito) lugares e, todos os veículos abrangidos nas categorias “B” e “C”; e categoria E – combinação de veículos automotores e elétricos, em que a unidade tratora se enquadre nas categorias “B”, “C” ou “D”; cuja unidade acoplada, reboque, semi-reboque, articulada, ou ainda com mais de uma unidade tracionada, tenha seis mil quilogramas ou mais, de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a oito lugares, enquadrados na categoria trailer, e, todos os veículos abrangidos pelas categorias “B”, “C” e “D”.

 

No caso da categoria de habilitação “C”, exemplificado como um dos que mais geram indagações, pelo que consta no artigo 143 do CTB, é possível interpretar que o motorista possa conduzir veículo de carga, cujo PBT exceda a 3,5 toneladas, sem limite máximo de peso. Entretanto, pelo anexo I da Resolução nº 168/04 do CONTRAN, admite-se entendimento de que o condutor pode dirigir transporte de carga, cujo PBT exceda a 3,5 toneladas até o limite de 6 toneladas.

 

Sem entrar no mérito do processo legislativo previsto no artigo 59 da Constituição da República Federativa do Brasil, que institui hierarquia das leis, exigindo bastante conhecimento de direito constitucional para sua melhor compreensão, vale lembrar que o CTB, no artigo 314, determina: “O CONTRAN tem o prazo de duzentos e quarenta dias a partir da publicação deste Código para expedir as resoluções necessárias à sua melhor execução, bem como revisar todas as resoluções anteriores à sua publicação, dando prioridade àquelas que visam a diminuir o número de acidentes e a assegurar a proteção de pedestres. As resoluções do CONTRAN, existentes até a data de publicação deste Código, continuam em vigor naquilo em que não conflitem com ele”.

 

No artigo 43, a Resolução nº 168/04 do CONTRAN estabelece que “os candidatos poderão habilitar-se nas categorias de ‘A' a ‘E’, obedecida a gradação prevista no Art. 143 do CTB e a no Anexo I desta resolução, bem como para a ACC”. Embora haja observação de que as duas gradações – do Código e da Resolução – devam ser obedecidas, é importante considerar que as resoluções existem para possibilitar cumprimento do código de trânsito, geralmente complementando assuntos que fazem parte dele.

 

Para minimizar conflitos sobre conceitos e definições de categorias de habilitação existentes no Brasil, considerando, entre outros aspectos, a importância do modal rodoviário de cargas e os riscos dele decorrentes, deveria haver interferência de legisladores nessa questão, editando lei que mude o texto do artigo 143 do CTB, incorporando nele o conteúdo do anexo I da Resolução nº 168/04 do CONTRAN, demonstrando ser possível priorizar a defesa da vida.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 11h38
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

CIDADE PSICOPATA

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Em 2007, um pesquisador de engenharia de tráfego chamado Horácio Figueira fez uma pesquisa no trânsito de São Paulo. Ele saiu pelas ruas de carro, com um assistente sentado ao seu lado armado com um bloquinho de anotações. Aleatoriamente, Horácio escolhia um carro no trânsito e seguia-o de perto, observando seu comportamento. O assistente ia anotando cada infração de trânsito que o motorista cometia. Ao todo, 628 carros foram pesquisados, todos com placa de São Paulo. As conclusões são apavorantes.

 

Se a lei fosse cumprida em São Paulo, em média, um motorista paulistano levaria pouco menos de 8 minutos para acumular 20 pontos e perder sua carteira de motorista. Na média, um motorista paulistano leva 2 minutos para cometer uma infração que deveria ser multada.

 

O recordista da pesquisa foi um carro que Horácio só conseguiu seguir por 2:58 minutos (os pesquisadores ficaram para trás num sinal vermelho). Nesse tempo, o motorista conseguiu cometer 10 infrações. Isso teria valido a ele 50 pontos na carteira e R$ 1.234,36 a pagar em multas – em apenas 3 minutos. Horácio foi checar quantas multas esse motorista efetivamente recebeu: apenas uma ao longo de um ano inteiro, por estacionar em local proibido. Ou seja, a impunidade é praticamente total. A partir da amostra de sua pesquisa, Horácio calculou quantas infrações são cometidas na cidade, e depois comparou com o número de multas aplicadas. Resultado: segundo sua estimativa, apenas 1 em cada 17.409 infrações de trânsito é punida em São Paulo. “O motorista em São Paulo tem certeza absoluta de sua impunidade”, diz o pesquisador.

 

São números tão imensos que parecem exagerados. Mas, se você é cético, proponho um teste fácil de conferir. Saia de casa e procure uma faixa de pedestres sem semáforo. A cada vez que um pedestre se aproximar da beirada da rua, verifique se o motorista que vem vindo dá passagem. Aposto que o índice de motoristas que desrespeitam a lei ficará bem próximo de 100%, principalmente se for uma via de alta velocidade.

 

Outro dia vi uma senhora idosa parada na beira de uma rua, onde havia faixa de pedestres e semáforo. Estava verde para ela, mas ela não se mexia. Perguntei por quê. Ela disse que preferia esperar fechar e abrir de novo, porque na última vez não tinha se movido rápido o suficiente e tinha medo de ser surpreendida pelo sinal vermelho no meio da rua. Tente se colocar na pele dessa senhora. Para ela, cada esquina da cidade é uma ameaça de morte. Andar três quarteirões significa escapar da morte três vezes, uma em cada esquina.

 

Carros são a arma que mais mata no Brasil – mais que revólver. Seu uso deveria ser fiscalizado com atenção e rigor. O condutor de um automóvel deveria se comportar com cuidado absoluto, como quem carrega um objeto muito perigoso no meio de uma multidão.

 

Não é o que acontece. Praticamente ninguém é multado por colocar a vida dos outros em risco. Quase metade das multas aplicadas são por rodízio ou estacionamento irregular. Só é multado quem atrapalha o fluxo de veículos, não quem ameaça a vida alheia. Pela minha experiência, a situação é igual ou pior em quase todas as grandes cidades brasileiras.

 

Definitivamente, a prefeitura tem responsabilidade nisso, pela incompetência escandalosa em aplicar a lei. Mas, como costuma acontecer com problemas sistêmicos, o responsável não é um só. É quase todo mundo. O primeiro passo para resolver um problema sistêmico é reconhecer a responsabilidade de cada um. A cada esquina, cada motorista tem uma escolha a fazer: ele pode decidir se se importa com a vida dos outros ou não. Ultimamente, o índice de motoristas paulistanos que opta pelo não gira em torno de 100%.

 

Fonte: Revista Veja (4/4/11).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: CRÔNICAS ESPECIAIS
Escrito por Miqueias Nunes às 10h23
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA PRCA CAPRICHOSA – 26/4 a 6/5/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Ontem (6/5/11 – sexta-feira), foi encerrada uma das turmas do Programa Rodoviário Carioca em Ação (PRCA), voltado para motoristas, realizada na empresa Caprichosa Auto Ônibus Ltda., iniciada no dia 26 de abril. São objetivos do PRCA: aprimorar o desempenho de motoristas e cobradores do município do Rio de Janeiro, por intermédio da apresentação e debate sobre conceitos de Relações Humanas, Direção Defensiva (apenas motoristas) e Primeiros Socorros, para manter o respeito à população em suas necessidades de mobilidade; promover o ensino de idiomas (inglês e espanhol), para aprimorar o atendimento ao passageiro visando os grandes eventos que serão sediados no Rio de Janeiro; e capacitar motoristas e cobradores para atuarem movidos por um novo modelo de atendimento aos passageiros.

 

Futuramente, o motorista que participou do Programa e se enquadrar em exigências do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) poderá complementar os estudos apenas com o módulo Legislação de Trânsito, possibilitando sua certificação também pelo Curso para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros, regulamentado pelas Resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do CONTRAN.

 

“Todo dia a gente aprende. Com a turma da Caprichosa, aprendi a importância de estar passando a mensagem do curso da Resolução 168”, afirmou o instrutor Fábio Banhos, colaborador do Serviço Social do Transporte Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (SEST SENAT), Unidade 07 – Deodoro/Rio de Janeiro. Banhos ministrou a maior parte das aulas. O SEST SENAT, com notável destaque e reconhecida tradição na realização de Treinamento, Desenvolvimento & Educação no setor de transporte, também é responsável pela execução do PRCA.

 

No término do curso, cada profissional demonstrava satisfação de ter participado das aulas com ótimo aproveitamento. Durante os encontros, por exemplo, era fácil perceber o interesse dos alunos, pelas participações com perguntas ligadas ao dia a dia da profissão de condutor de transporte coletivo de passageiros. Veja, a seguir, alguns depoimentos.

 

Alberto Ramos: “Depois de certa idade, estou aprendendo coisas boas novamente. Gostei muito das duas semanas de curso na empresa”. Anderson Antônio F. de Souza: “O dom da vida é dado a todos. O direito de viver vai depender de todos”. André Ricardo V. Salcedo: “Excelente curso. Atende todas as expectativas e até mais. Um abraço! Deus é justo e perfeito”. Antenor: “Que esse seu conhecimento ajude outros motoristas como está nos ajudando”. Antônio Evaristo de Souza: “Essa aula é ótima para o nosso bem. Poderia ter pelo menos uma vez ao ano. Obrigado!”. Ivaldo Vilar Queiroz: “Que Deus te abençoe por ser essa pessoa e passar com perfeição a sua mensagem e ensinamento”. João Prudêncio: “Valeu, pois tivemos vários momentos em que recordamos algo que às vezes temos que reviver, pois assim sempre estaremos atualizados com os acontecimentos do dia-a-dia”. José Carlos da Cruz: “Após os dias de curso, depois de largar o serviço, foi cansativo, mas gratificante. Aprendemos muitas coisas importantes. Tenho saudades do tempo de escola, onde tive muitos amigos de verdade. Tudo na vida é possível. Espero que nós rodoviários possamos ser mais amigos. Não apenas na hora de pegar condução na madrugada, para ir para as suas empresas, onde contamos piadas, falamos de futebol, família, brincamos sadiamente. É maravilhoso, mas o mesmo não acontece quando sentamos atrás de um volante. Um fecha o outro; faz cara feia e, às vezes, até xinga. Depois desse curso, tenho certeza de que seremos mais amigos nas famílias; rodoviários profissionais competentes com muito orgulho. Que Deus abençoe a todos, nos guie e proteja a todos os rodoviários do Brasil”. Laércio Lopes: “A Resolução 168 mudou a minha maneira de agir e de pensar. Aconselho a todos os motoristas a fazerem o curso”. Marcos Aurélio Simões: “Foi satisfatório saber que esses conhecimentos são sempre para aprimorar nossos conhecimentos de profissionais e transmitir isso profissionalmente no dia-a-dia de nossas vidas e trabalho. É bom saber que tem bons profissionais orientando nossa classe de rodoviários”. Maurício Eloy: “Conhecimento, paciência, disponibilidade etc. Tudo faz parte do seu ensinamento. Consegue ensinar com maestria. Que Deus te abençoe”. Milton Gonçalves: “Parabéns por ser um ótimo professor, por nos ensinar, ser explicativo e atencioso. Deus lhe dê muita sabedoria e entendimento. Obrigado!”. Paulo César Bomfim Teixeira: “É sempre bom buscar conhecimento e pôr em prática, pois sem ele não alcançaremos nossos objetivos”. Ricardo Belo Mendes: “Miqueias Nunes, no mundo do conhecimento, fundastes as bases; firmastes os fundamentos; executastes uma obra que induziu os atentos a tornarem-se multiplicadores do trânsito do bem”. Salvador Pôncio: “Sr. Miqueias, fiquei impressionado com o seu conhecimento e percebi que o senhor é um homem temente a Deus. Um abraço!”. Vítor: “Tudo que aprendemos em prol da segurança no trânsito, preservando vidas, é muito lucrativo e gratificante”. Washington F. Júnior: “Miqueias Nunes, parabéns pelo seu conhecimento e muito obrigado pela paciência”. Wellington Mickel Pereira da Silva: “Venho em nome da minha turma agradecer aos professores Fábio e Miqueias, pelos esclarecimentos de várias questões sobre transporte. Estou satisfeito com todo o conteúdo. Agradeço a colaboração de todos”.

 

“A semeadura é livre, a colheita obrigatória. Por isso, os participantes dessa turma só colherão vitórias. Sucesso a todos”, deseja Dra. Marcia Virgínia, psicóloga da Caprichosa, que, durante mensagem falada aos motoristas, recomendou também que se ponha em prática o que foi aprendido no curso.

 

Parabéns, profissionais valorosos! Tive imensa alegria de dividir esse trabalho com o instrutor Fábio Banhos. O bom humor, o ânimo e a vontade de aprender foram ingredientes fundamentais para o sucesso do grupo. Percebo que esse é mais um percurso trilhado do caminho que conduzirá cada um à concretização de seus ideais (alcançar metas, atingir objetivos, cumprir missão, manter visão e realizar sonhos). Recebam meu respeito, carinho, admiração e amizade. Até a próxima!

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 23h12
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TRATAMENTO ESPECIAL

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

De vez em quando, a mídia divulga pesquisas que mostram profissões consideradas como as mais estressantes do mundo. No topo dos resultados dos estudos, é comum aparecer a atividade de motorista de ônibus, entre trabalhos realizados sob altos níveis de desgaste físico e psicológico. Com isso, não são poucas as discussões sobre necessidade de redução da jornada laborativa desse profissional do volante, bem como de diminuição do seu tempo de trabalho, em termos previdenciários.

 

No dia 19/4/11 (terça-feira), por exemplo, a deputada Erika Kokay apresentou à Câmara dos Deputados Federal Projeto de Lei Complementar (PLC) nº 40, que sugere criação de aposentadoria especial ao segurado do Regime Geral de Previdência Social (RGPS) que exercer atividade de motorista de transportes coletivos urbanos e interurbanos, durante 25 anos ininterruptos, conforme dispuser a lei.

 

A concessão da aposentadoria especial dependerá de comprovação, pelo segurado, perante o Instituto Nacional do Seguro Social, do tempo de trabalho permanente, não ocasional nem intermitente, na função de motorista.

 

Na introdução da justificativa do PLC nº 40/11, Erika Kokay cita que “a Constituição Federal, em seu artigo 201, § 1º, veda a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a concessão de aposentadoria aos beneficiários do RGPS, ressalvadas as atividades exercidas sob condições especiais que prejudiquem a saúde ou a integridade física, definidas em lei complementar”.

 

Kokay apresenta ainda os seguintes argumentos:

 

– O objetivo da presente proposição é conceder aposentadoria especial para os motoristas de transportes coletivos urbanos e interurbanos, após 25 anos de efetivo exercício dessa atividade, desde que comprovado, perante a Previdência Social, tempo equivalente de contribuição previdenciária.

 

– A profissão de motorista é uma atividade bastante estressante, pois estes profissionais têm que lidar com várias situações no seu dia-a-dia, como carga horária de trabalho irregular, baixos salários, insegurança (expostos a assaltos), condições adversas do clima; condições precárias das vias; más condições do veículo; alto nível de exigências por parte da empresa e usuários (passageiros); pressão para cumprirem o horário; falha nos equipamentos; excesso de paradas durante as viagens; condições de trabalho que não atendem muitas vezes nem as necessidades fisiológicas básicas dos motoristas; outras.

 

– Também os motoristas trabalham expostos a ruídos, calor e vibrações do motor dianteiro do ônibus, falta de sanitário, água potável, segurança, excesso de horas trabalhadas, exigências no cumprimento de horário e itinerário e movimentos repetitivos e rotineiros.

 

– Todos estes fatores estressantes presentes no cotidiano dos motoristas de ônibus produzem desconforto, irritabilidade, cansaço mental e físico e, por consequência, o aparecimento de doenças ocupacionais como: estresse, fadiga, ansiedade, depressão, bem como doenças cardiovasculares, gastrointestinais, músculo-esqueléticas, incluindo dor nas costas e pescoço; problemas pessoais, baixa autoimagem, entre outros.

 

“Apesar de a legislação vigente vedar a concessão da aposentadoria especial em função da atividade laboral, julga-se que, no caso desses profissionais, a concessão do benefício é justa, uma vez que a exposição habitual e permanente desses trabalhadores a condições de trabalho precárias prejudica em definitivo a saúde e a integridade física”, conclui a deputada.

 

Atualmente, além do PLC nº 40/11, entre diversas proposições que tramitam no Congresso Nacional sobre melhoria da qualidade de vida de trabalhadores em transporte (de pessoas, cargas etc.), duas propostas têm conseguido destaque na sugestão de aposentadoria especial para motoristas profissionais: Projeto de Lei (PL) nº 99/07, do deputado Tarcísio Zimmermann – alterado/complementado pelo PL nº 319/09 , que dispõe sobre o exercício da profissão de motorista, e Projeto de Lei do Senado nº 271/08, do senador Paulo Paim, que institui o Estatuto do Motorista Profissional.

 

Apesar de toda a complexidade que envolve a concessão desse benefício, principalmente ligada à política previdenciária brasileira e às relações trabalhistas nacionais, as abordagens sobre formas de tratamento especial a motoristas profissionais podem contribuir, pelo menos, para gerar expectativas de dias melhores, influenciando, de alguma forma, possibilidades de aumento da segurança do trânsito.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 00h50
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TURMA CACVTCP 174-08/11 – 11 A 25/4/11

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Nesta segunda-feira (25/4/11), foi concluída mais uma turma do Curso de Atualização para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros (CACVTCP), regulamentado pelas Resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do Conselho Nacional de Trânsito. Durante as 16 horas de realização do curso, os participantes puderam rever assuntos relacionados aos seguintes temas: legislação de trânsito, direção defensiva, noções de primeiros socorros, respeito ao meio ambiente, convívio social e relacionamento interpessoal.

 

O CACVTCP foi ministrado no sindicato das empresas de transportes de passageiros de Nova Iguaçu (TransÔnibus), antigo Setranspani, que representa 37 empresas de ônibus da região de Nova Iguaçu, São João de Meriti, Nilópolis, Belford Roxo, Queimados, Japeri e Mesquita.

 

Sempre atento à evolução no setor de transporte de passageiros de todo o país, o TransÔnibus pratica um sindicalismo renovado, cuja principal missão é promover o progresso do transporte por ônibus na sua base territorial.

 

Registrando impressões positivas sobre o curso e outros aspectos da vida, alguns participantes deixaram mensagens otimistas, demonstrando que todo o empenho valeu a pena. Confira, a seguir.

 

Alexander Neves: “Mais uma vez ‘nós aqui’, em sala de aula, e pensávamos que tinha terminado, mas se engana quem pensa que acabamos, estamos sempre em mutação, nos atualizando a cada dia, a cada hora de nossas vidas. Obrigado a todos que cooperaram para que isso fosse viabilizado. Um abraço!”. Anildes: “‘Há pessoas que veem obstáculos nas oportunidades e há pessoas que veem oportunidades nos obstáculos’. Procure sempre vencer seus obstáculos e verá as oportunidades baterem a sua porta. Seja você também um vencedor”. Celso Bomfim: “Valorize e será valorizado, respeite e será respeitado, ame e será amado; não esqueça, você faz a diferença, acredite”.

 

Claudionor: “Cada curso que aparece na vida de um profissional é um motivo a mais para ele se valorizar e dar um bom exemplo a quem procura aprender no futuro com o exemplo dos mais experientes na profissão. Valorize, na sua vida, a cada curso que você vem procurar, o seu bem viver. Assim, a Resolução 168 é um curso importante na vida de um profissional rodoviário”. Josiel da Silva Marins: “‘Desarmamento, já!’. Principalmente o do coração, pois as pessoas estão com as mentes todas pra só fazerem o mal”. Júlio César dos Santos: “A paz no trânsito é um sonho ainda distante. Que no futuro possa ser uma realidade entre motoristas e pedestres”.

 

Luiz Antônio Rodrigues: “Hoje, o trânsito é uma tremenda selva de pedra. Que nós possamos fazer o possível para dominar essas feras que existem nessa selva, para termos uma selva bem melhor”. Marcelo Marques: “Através do curso 168, penso diferente, melhorei o meu dia-a-dia de trabalho com os meus passageiros”. Natanael Teixeira de Mendonça: “O curso foi proveitoso para revermos a legislação de trânsito, porém foi um pouco cansativa a carga horária”.

 

Pelo ótimo desempenho apresentado pela turma 174-08/11, é possível acreditar que cada um sairá mais estimulado a concretizar sugestões apresentadas no CACVTCP, de modo que seja capaz de transformar conhecimentos adquiridos em benefícios concretos e resultados práticos tanto para si como também para os demais com os quais convive. Parabéns a todos os participantes! Veja, a seguir, fotos de momentos do grupo.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: TURMAS INESQUECÍVEIS
Escrito por Miqueias Nunes às 22h09
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

LIGEIRÃO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

“Ele é grande. Ele é muito grande”. “Parece até desenho animado, quando o ônibus faz a curva e entra na próxima rua, você olha para trás e ainda vê o final do veículo na outra rua”. Esses foram alguns dos diversos comentários divertidos sobre a extensão do maior ônibus do mundo, o Ligeirão Azul, que começou a circular na manhã deste sábado, em Curitiba (PR) e que inaugura a terceira fase do Sistema de Ônibus Expresso na cidade.

 

Anunciado como novidade para o transporte coletivo de Curitiba durante o aniversário da cidade, dia 29 de março, o ônibus azul tem sido a atração do dia pelo caminho que faz. Nesta manhã (16/4/11), muitas pessoas pararam nas ruas para ver o ônibus gigante – com 28 metros de comprimento – passar pelo centro da capital paranaense. Não foram poucos os pedestres que aproveitaram para filmar ou tirar fotos da novidade.

 

Quem estava dentro do ônibus observava com curiosidade o novo ônibus e, inicialmente, a população parece ter aprovado o Azulão, como já começou a ser chamado. Mais conforto foi a observação mais frequente feita pelos usuários do transporte coletivo para definir o ônibus gigante. “Gostei. É muito grande. Por mim, está aprovado”, respondeu o passageiro Tarcísio de Oliveira.

 

O formato e material dos bancos foram os pontos que chamaram a atenção da estudante Jeniffer Chemin, de 17 anos. “O espaço para idosos também ficou melhor”, observou. A bibliotecária Elcy Rosa Ribas concorda. “É bem mais confortável que o outro, além de ser mais espaçoso”, disse ela.

 

As primeiras viagens da manhã foram lotadas, inclusive a que levou o prefeito, e uma comitiva de funcionários municipais, às 7h20. Ninguém entrou no ônibus de graça. E o veículo ficou cheio. Com capacidade para 250 passageiros, o ônibus levou 310 pessoas. A lotação é uma das preocupações dos trabalhadores e estudantes, como é o caso de Lucimara do Nascimento Silva, que pega o ônibus no bairro Boqueirão para chegar ao centro de Curitiba todos os dias, no início da tarde. “O ônibus vai sempre cheio. Espero que agora seja menos lotado”, ressalta ela.

 

Embora se destaque pelo tamanho, uma das principais vantagens do Azulão são as condições oferecidas para cadeirantes. Além dos avisos sonoros que já existem nos outros ônibus de Curitiba, para que se saiba as paradas dos veículos, o ônibus azul tem um dispositivo para que o deficiente físico possa comunicar da sua descida (para os outros passageiros, não há campanhia, já que o ônibus sempre faz as quatro paradas, na canaleta específica pela qual o veículo trafega). E, para os portadores de deficiências auditivas, foram instaladas luzes dos lados de dentro e de fora nas portas, que indicam quando o ônibus será fechado.

 

 

Ambientalmente correto (movido 100% a biocombustível), mais confortável e mais comprido. Mas o verdadeiro teste para o Ligeirão Azul começa nos próximos dias, quando a sua capacidade será testada pelos mais de 25 mil passageiros que fazem o trajeto diariamente. “Gradualmente, o Ligeirão vai levar mais pessoas e com mais comodidade, para diminuir a superlotação”, disse o presidente da Urbanização de Curitiba S.A. (Urbs), empresa responsável por gerenciar o transporte coletivo na cidade. A oferta de lugares, com a chegada do Ligeirão Azul, deve ser ampliada em 45%.

 

O trecho que o Azulão começou a operar liga o terminal do bairro Boqueião à Praça Carlos Gomes, no centro, pela Linha Ligeirão, que já existe há um ano. Nos horários de pico (das 6h30 às 7h45 e das 18h às 19h30), a Linha Ligeirão é feita com intervalo de quatro minutos e meio entre a passagem de dois veículos. No restante do dia, o ônibus vai passar a cada dez minutos, em média.

 

Os primeiros dez ônibus gigantes colocados na rua vão substituir outros dez veículos, os tradicionais articulados vermelhos de Curitiba, cada um com 18 metros de comprimento e capacidade para 170 passageiros. Até o início de maio, outros 10 ônibus azuis devem começar a operar na linha que liga o terminal do bairro Pinheirinho até o centro.

 

Inicialmente programado para três paradas, nos próximos meses o Ligeirão Azul vai incluir também um novo ponto: a estação TRE, por causa do recadastramento biométrico de todos os curitibanos, determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE), e que prossegue até o fim do ano.

 

Uma terceira linha para o Ligeirão Azul está sendo planejada para entrar em circulação do trecho que liga o bairro Santa Cândida à Praça do Japão, no bairro Batel. A perspectiva é que seja inaugurada daqui um ano, também no dia do aniversário da cidade, segundo o prefeito.

 

Fonte: IG – Último Segundo (16/4/11).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 11h57
[] [envie esta mensagem] []


 
  

Categoria: LIÇÕES DE VIDA
Escrito por Miqueias Nunes às 16h35
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

DIREITO ADQUIRIDO DOS INSTRUTORES DE TRÂNSITO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Ao longo dos anos, consagrou-se no mundo jurídico que “Direito Adquirido é um direito fundamental, alcançado constitucionalmente, sendo encontrado no artigo 5º, inciso XXXVI, da Constituição da República Federativa do Brasil – Constituição Federal (CF), bem como no artigo 6º, § 2º, da Lei de Introdução às normas do Direito Brasileiro (LINDB) – antiga Lei de Introdução ao Código Civil.

 

Na CF (art. 5º, XXXVI), está determinado que “a lei não prejudicará o direito adquirido, o ato jurídico perfeito e a coisa julgada”. A LINDB (art. 6º, § 2º) estabelece que se consideram “adquiridos assim os direitos que o seu titular, ou alguém que por ele, possa exercer, como aqueles cujo começo do exercício tenha termo prefixo, ou condição preestabelecida inalterável, a arbítrio de outrem”.

 

É direito adquirido todo direito que seja consequência de um fato idôneo a produzi-lo, em virtude da lei do tempo no qual o fato se viu realizado, embora a ocasião de fazê-lo valer não se tenha apresentado antes da atuação de uma lei nova a respeito do mesmo e que nos termos da lei sob o império da qual se verificou o fato de onde se origina entrou imediatamente a fazer parte do patrimônio de quem o adquiriu (Gabba, 1891).

 

Atualmente, um fato relacionado ao entendimento de como se aplica o direito adquirido tem afetado significativamente o setor de transporte e feito parte frequente de pautas que discutem possíveis mudanças e reestruturações do processo ensino-aprendizagem, na formação de condutores de veículos automotores e elétricos terrestres.

 

A Resolução nº 358 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), aprovada no dia 13 de agosto de 2010 e publicada seis dias depois (19/8/10), regulamenta o credenciamento de instituições ou entidades públicas ou privadas para o processo de capacitação, qualificação e atualização de profissionais, e de formação, qualificação, atualização e reciclagem de candidatos e condutores.

 

No artigo 46, a Resolução nº 358/10 do CONTRAN diz que “é assegurado o direito ao exercício da profissão aos instrutores de trânsito que já estejam credenciados nos órgãos ou entidades executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal até a entrada em vigor da Lei nº 12.302, de 2 de agosto de 2010. A Resolução nº 358/10 do CONTRAN, no artigo 47, determina que “as instituições ou entidades já credenciadas pelos órgãos ou entidades executivos de trânsito dos Estados e do Distrito Federal terão o prazo de até um ano para adequação às exigências de infraestrutura física estabelecidas nela”.

 

Entendendo que o prazo para adequação seja contado a partir da data (19/8/10) de publicação da Resolução nº 358/10 do CONTRAN, conclui-se que em agosto de 2011 todas as instituições ou entidades credenciadas deverão estar prontas para praticar as novas regras de instrutoria na preparação de condutores.

 

Para promover efetivamente as mudanças contidas na Resolução nº 358/10 do CONTRAN, será essencial a participação de um profissional que tem atuação direta na dinâmica da educação para o trânsito, com ênfase na prevenção de acidentes no ambiente viário. Trata-se do Instrutor de Trânsito.

 

A Lei nº 12.302/10, citada pela Resolução nº 358/10 do CONTRAN, regulamenta o exercício da profissão de instrutor de trânsito, determinando no seu artigo 3º que compete a ele: instruir os alunos acerca dos conhecimentos teóricos e das habilidades necessárias à obtenção, alteração, renovação da permissão para dirigir e da autorização para conduzir ciclomotores; ministrar cursos de especialização e similares definidos em resoluções do CONTRAN; respeitar os horários preestabelecidos para as aulas e exames; frequentar os cursos de aperfeiçoamento ou de reciclagem promovidos pelos órgãos executivos de trânsito dos Estados ou do Distrito Federal; e orientar o aluno com segurança na aprendizagem de direção veicular.

 

O parágrafo único do artigo 4º da Lei nº 12.302/10 deu origem à afirmação de que “é assegurado o direito ao exercício da profissão aos instrutores de trânsito que já estejam credenciados nos órgãos executivos de trânsito estaduais e do Distrito Federal na data (3/8/10) de entrada em vigor dessa Lei”.

 

Voltando às abordagens sobre o entendimento de como se aplica o direito adquirido, pode-se compreender perfeitamente que todos os profissionais que já estavam credenciados até o dia 3 de agosto de 2010 terão mantido o direito de exercer a atividade de instrutor de trânsito. Isso quer dizer, por exemplo, que um instrutor que ministrava até o dia 3/8/10 o Curso para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiros, regulamentado pelas Resoluções nº 168/04 e nº 285/08 do CONTRAN, não poderá nem deverá ser impedido de continuar ministrando esse curso, se, por alguma circunstância/exigência, não puder fazer o Curso para Instrutores de Curso Especializado para Condutores de Veículo de Transporte Coletivo de Passageiro, previsto na Resolução nº 358/10 do CONTRAN.

 

É importante que haja todo o incentivo para que os instrutores de trânsito possam buscar mais qualificação profissional e desenvolvimento pessoal. É fundamental que procurem cada vez mais estar compatíveis com as exigências de uma formação integral que contemple docência estruturada em valores que priorizem, realmente, a defesa da vida.

 

Entretanto, o primeiro passo a ser dado para que esses ideais sejam revigorados deve ser impulsionado pelo reconhecimento de que esses profissionais do trânsito/transporte devem ter seus direitos adquiridos respeitados na mesma medida em que os apelos ao respeito ao próximo nas vias públicas são proclamados pelos órgãos e entidades que compõem o Sistema Nacional de Trânsito.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 00h42
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

MOTOTÁXI E MOTOFRETE: PREPARAÇÃO PODE AJUDAR A REDUZIR RISCOS

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

A Resolução nº 350/10 do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN) institui o mais recente curso especializado obrigatório, válido em todo território nacional, destinado a profissionais em transporte de passageiros (mototaxista) e em entrega de mercadorias (motofretista) que exerçam atividades remuneradas na condução de motocicletas e motonetas.

 

Aprovada no dia 14 de junho de 2010 e publicada no Diário Oficial da União quatro dias depois (18/6/10), a Resolução nº 350 do CONTRAN determinou que suas normas entrariam em vigor com efeitos a partir de 180 dias após sua publicação, isto é, começariam a valer a partir do dia 15 de dezembro de 2010.

 

O CONTRAN estabelece que o Curso para Condutores de Veículo de Transporte Mototáxi e Motofrete (CCVTMM), na forma da sua Resolução nº 350/10, será ministrado pelo órgão executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal ou por órgãos, entidades e instituições por ele autorizados.

 

O Conselho também regulamenta que ficam reconhecidos os cursos específicos, destinados a mototaxistas e a motofretistas, que tenham sido ministrados por órgãos ou entidades do Sistema Nacional de Trânsito, por entidades por eles credenciadas e pelas instituições vinculadas ao Sistema S, concluídos até a data (15/12/10) de entrada em vigor da Resolução nº 350/10 do CONTRAN, respeitando-se a periodicidade para o curso de atualização.

 

O motociclista profissional realizará curso de atualização a cada cinco anos, conforme grade curricular instituída. O curso de atualização deverá coincidir com a data de validade de renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). A fim de compatibilizar prazos e de não ensejar ônus aos motociclistas profissionais, os cursos realizados antes da data (15/12/10) de entrada em vigor da Resolução nº 350/10 do CONTRAN terão sua validade estendida até a data limite da segunda realização dos exames de aptidão física e mental, necessários à renovação da CNH.

 

Os motociclistas profissionais aprovados no curso especializado e que realizarem a atualização exigida terão os dados correspondentes registrados em seu cadastro pelo órgão ou entidade executivo de trânsito do Estado ou do Distrito Federal, informando-os no campo “observações” da CNH.

 

Com 30 horas aula para a modalidade regular (primeira vez) e 10 horas aula para a atualização (depois da primeira vez), o CCVTMM impõe os seguintes requisitos para matrícula: ter completado 21 anos; estar habilitado, no mínimo, há dois anos na categoria “A”; e não estar cumprindo pena de suspensão do direito de dirigir, cassação da CNH, decorrente de crime de trânsito, bem como estar impedido judicialmente de exercer seus direitos.

 

A estrutura curricular do curso regular compõe-se da seguinte forma:

– Módulo I – Básico (20 horas aula): ética e cidadania na atividade profissional; noções básicas de Legislação; gestão do risco sobre duas rodas; e segurança e saúde.

– Módulo II – Específico (5 horas aula): transporte de pessoas ou de cargas.

– Módulo III – Prática de Pilotagem Profissional (5 horas aula): prática veicular individual específica.

 

Entretanto, três meses depois da entrada em vigor da Resolução nº 350/10 do CONTRAN, parece que as regras estabelecidas ainda mantêm muita distância entre a teoria e a prática.

 

Com preocupação nesse sentido, por exemplo, o senador Marcelo Crivella apresentou ao Senado Federal, no dia 11 de março de 2011, Projeto de Lei do Senado (PLS) nº 82, que pretende alterar as leis nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro e nº 12.009, de 29 de julho de 2009, para disciplinar o exercício das atividades dos profissionais em transporte de passageiros, de entrega de mercadorias e em serviço comunitário com o uso de motocicleta.

 

Parte de sua justificativa para o PLS nº 82/11 alega, por exemplo, que “a Companhia de Engenharia de Tráfego paulista prevê que 31,5% dos motociclistas em serviço de entrega percorrem de 150 a 200 quilômetros por dia. Pressionados de um lado pelas exigências do empregador e do cliente e, de outro lado, pelo ganho com produtividade, os motociclistas, muitos dos quais jovens e inexperientes, lideram o ranking da imprevidência, com manobras ousadas e ultrapassagens perigosas, colocando em risco a própria vida e a dos demais”.

 

Certamente, a conscientização sobre exposições a riscos diversos e formas de enfrentá-los nas atividades de mototaxista e motofretista pode ser favorecida pela inserção desses trabalhadores em preparações profissionais que aumentem chances de tráfego seguro, apesar das dificuldades enfrentadas no dia-a-dia das vias públicas brasileiras.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 12h52
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

PUNIÇÃO COM PRINCÍPIO (2)

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

No artigo Punição com princípio (1), comentei que a Constituição da República Federativa do Brasil estabelece, no artigo 37, que a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade (conformidade com a lei), impessoalidade (neutralidade), moralidade (honestidade), publicidade (transparência) e eficiência (bom atendimento).

 

Na ocasião, destaquei o princípio da publicidade, para falar do Projeto de Lei (PL) nº 677, de autoria do deputado federal Weliton Prado (PT/MG), apresentado à Câmara dos Deputados Federal (CDF), no dia 11 de março de 2011, determinando que os departamentos de trânsito dos estados divulguem, trimestralmente, no Diário Oficial, no Portal da Transparência e na sua respectiva página da internet, os valores arrecadados com multas de trânsito no âmbito de sua competência, bem como a destinação desses recursos.

 

Dessa vez, quero enfatizar o princípio da moralidade, para aumentar chances de facilitar compreensão de parte do processo de fiscalização, autuação e aplicação de multas de trânsito.

 

Notadamente, a moralidade na conduta do agente público guarda vínculo direto com a coisa pública, os interesses da coletividade, orçamento público, supremacia do interesse público, que refletirão diretamente na vida do administrado. Contudo, importante ressaltar que todos aqueles que se relacionem com a administração pública são sujeitos à observância do princípio da moralidade e não apenas os agentes públicos. Para elucidar tal assertiva, basta que se tome o exemplo de um certame licitatório, que de um lado tem a administração pública e de outro os participantes do certame, que têm o dever de observar o princípio da moralidade e boa-fé com a administração e com os demais participantes do processo licitatório (Teixeira, 2009).

 

Com base nessa necessidade de reforçar cada vez mais a adoção de conduta honesta também no tratamento da coisa pública, o artigo 320 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB) volta novamente a fazer parte de discussões relacionadas à política nacional de trânsito.

 

No dia 15 de março de 2011, começou a tramitar na CDF o PL nº 711, do deputado Ratinho Junior (PSC/PR), que sugere alteração do artigo 320 do CTB, para que passe a vigorar com a seguinte redação: “A receita arrecadada com a cobrança das multas de trânsito será aplicada, exclusivamente, em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização, educação de trânsito e para subsidiar o valor das tarifas do transporte coletivo urbano e metropolitano”.

 

Para justificar a mudança do artigo 320 do CTB, o deputado apresenta os fundamentos citados a seguir.

 

– O Brasil assistiu estarrecido à denúncia veiculada pelo programa ‘Fantástico’ da Rede Globo de televisão, no domingo do dia 13 de março de 2011, sobre uma gigantesca rede de mafiosos que age em todo o país na busca desenfreada pelo aumento do lucro com a aplicação de multas. É preciso agir urgentemente e de forma incisiva, para combater essa forma de exploração criminosa sobre um serviço que deveria trazer benefícios para toda a população, especialmente a preservação de vidas.

 

– A ocasião justifica plenamente a apresentação de uma proposição que trate exatamente de valorizar e ampliar o CTB. Nossa proposta procura evidenciar e dar maior alcance ao artigo 320 do mencionado diploma legal, que já prevê destinação para a receita arrecadada com a cobrança das multas de trânsito. Segundo o dispositivo, os recursos serão aplicados, exclusivamente, em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito. Pretendemos incluir no dispositivo o subsídio para as tarifas do transporte coletivo urbano e metropolitano, pela afinidade da matéria e pelo indiscutível alcance social que traz em seu bojo.

 

Para embasar mais ainda o PL nº 711/11, Ratinho Junior cita que, “afinal, são movimentados mais de R$ 2 bilhões por ano com a aplicação de multas. Não basta ser vultosa a soma, é preciso aplicar corretamente e conforme a previsão legal o volume arrecadado. Além de punir o motorista infrator, é fundamental aumentar a fiscalização das empresas e órgãos governamentais envolvidos no processo, bem como melhorar efetivamente os demais itens que garantem a segurança no trânsito”.

 

“A ampliação do dispositivo com a inclusão do transporte coletivo significa dar uma consistente ajuda a um setor absolutamente deficitário e precário, porém vital para a população”, sentencia o deputado do PSC/PR, para concluir argumentos de fundamentação do seu projeto.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 11h34
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

MOTORISTA DE ÔNIBUS SOFRE AMPUTAÇÃO

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

A colisão de um ônibus na estrutura da passarela 7 da Avenida Brasil, na altura de Bonsucesso, no Rio, no sentido Zona Oeste, deixou nove pessoas feridas na manhã deste domingo (13/3/11), segundo o Corpo de Bombeiros. Entre elas, o motorista que, de acordo com o Hospital Geral de Bonsucesso, amputou uma das pernas, quebrou o fêmur da outra e infartou no local.

 

 

Ainda segundo a assessoria de imprensa do hospital, o motorista está lúcido e os médicos tentam controlar uma hemorragia. Em seguida ele será levado para a sala de cirurgia. No acidente, o coletivo atingiu a pilastra da passarela e, por medida de segurança, a via está fechada, tanto na pista central, quanto lateral.

 

 

Segundo a prefeitura, três vítimas do acidente se encontram no Hospital Souza Aguiar, mas seus estados de saúde ainda não foram divulgados. Há ainda outras cinco vítimas no Hospital Getúlio Vargas. A assessoria de imprensa da Secretaria Estadual de Saúde, no entanto, não informou as condições de saúde dos pacientes.

 

Fonte: G1 (13/3/11).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 10h24
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

PUNIÇÃO COM PRINCÍPIO (1)

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

A Constituição da República Federativa do Brasil – Constituição Federal (CF), no artigo 37, estabelece que a administração pública direta e indireta de qualquer dos Poderes da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios obedecerá aos princípios de legalidade (conformidade com a lei), impessoalidade (neutralidade), moralidade (honestidade), publicidade (transparência) e eficiência (bom atendimento).

 

Quanto ao princípio da publicidade, especialmente, a advogada Flavia Martins André da Silva, no seu artigo “Poderes basilares da Administração Pública – Artigo 37 da Constituição Federal” (www.direitonet.com.br), diz “que qualquer cidadão pode se dirigir ao poder público e requerer cópias e certidões de atos e contratos. O poder público, por ser público, deve agir com a maior transparência possível, a fim de que os administrados tenham, a qualquer hora, conhecimento do que os administradores estão fazendo. É, portanto, a proibição do segredo”.

 

Toda a administração pública deve observar esses princípios da CF, na realização dos seus atos, que devem ter como objetivo maior o bem-estar integral (físico, mental e social). Sobre a segurança do trânsito, por exemplo, a Lei nº 9.503, de 23 de setembro de 1997, que institui o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), no artigo 1º, § 5º, diz que “os órgãos e entidades de trânsito pertencentes ao Sistema Nacional de Trânsito darão prioridade em suas ações à defesa da vida, nela incluída a preservação da saúde e do meio ambiente”.

 

Entre várias outras determinações para aumentar chances de garantia da vida, o CTB estabelece, no artigo 320, que “a receita arrecadada com a cobrança das multas de trânsito será aplicada, exclusivamente, em sinalização, engenharia de tráfego, de campo, policiamento, fiscalização e educação de trânsito. O percentual de cinco por cento do valor das multas de trânsito arrecadadas será depositado, mensalmente, na conta de fundo de âmbito nacional destinado à segurança e educação de trânsito”.

 

Para esclarecer como deve ser feita a destinação adequada dessa quantia, a Resolução nº 191/06, do Conselho Nacional de Trânsito (CONTRAN), explicita as formas de aplicação da receita arrecadada com a cobrança das multas de trânsito, de acordo com as definições citadas a seguir.

 

A sinalização é o conjunto de sinais de trânsito e dispositivos de segurança colocados na via pública com o objetivo de garantir sua utilização adequada, compreendendo especificamente as sinalizações vertical e horizontal e os dispositivos e sinalizações auxiliares, tais como: dispositivos delimitadores; dispositivos de canalização; dispositivos e sinalização de alerta; alterações nas características do pavimento; dispositivos de uso temporário; e painéis eletrônicos.

 

As engenharias de tráfego e de campo são o conjunto de atividades de engenharia voltado a ampliar as condições de fluidez e de segurança no trânsito, tais como: a elaboração e atualização do mapa viário do município; o cadastramento e implantação da sinalização; o desenvolvimento e implantação de corredores especiais de trânsito nas vias já existentes; a identificação de novos polos geradores de trânsito; e os estudos e estatísticas de acidentes de trânsito.

 

O policiamento e a fiscalização são os atos de prevenção e repressão que visem a controlar o cumprimento da legislação de trânsito, por meio do poder de polícia administrativa.

 

A educação de trânsito é a atividade direcionada à formação do cidadão como usuário da via pública, por meio do aprendizado de normas de respeito à vida e ao meio ambiente, visando sempre o trânsito seguro, tais como: publicidade institucional; campanhas educativas; eventos; atividades escolares; elaboração de material didático-pedagógico; formação e reciclagem dos agentes de trânsito; e formação de agentes multiplicadores.

 

Embora esses conceitos estejam expostos na Resolução nº 191/06 do CONTRAN, ainda podem ficar faltando explicações sobre qual é o valor efetivo arrecadado por intermédio das multas de trânsito, podendo deixar o contribuinte com dúvidas sobre a suficiência de recursos que devem ser destinados ao conjunto de procedimentos para a segurança do trânsito. Com base nessas necessidades de conhecimento das demonstrações dos valores arrecadados pelas multas, o Projeto de Lei (PL) nº 677/11, de autoria do deputado federal Weliton Prado (PT/MG), determina que os departamentos de trânsito dos estados (DETRANs) divulguem, trimestralmente, no Diário Oficial, no Portal da Transparência e na sua respectiva página da internet, os valores arrecadados com multas de trânsito no âmbito de sua competência, bem como a destinação desses recursos.

 

Na sua justificação, o PL alerta que a proposta tem por objetivo levar ao conhecimento da sociedade os valores arrecadados e a maneira como esses recursos estão sendo aplicados pelos DETRANs Federados.

 

Prado esclarece que, de igual modo, “dentro do princípio da transparência que deve pautar a administração pública, a sociedade poderá fiscalizar os valores arrecadados e a destinação desse dinheiro, na melhoria da segurança e na educação do trânsito”. “Ora, as denúncias sobre a existência das indústrias de multas de trânsito são cada vez mais comuns em todo o território nacional. Portanto, para que esta Casa (Câmara dos Deputados) e toda a sociedade possam praticar o exercício da cidadania, fiscalizar e fazer o controle social, conto com o apoio de meus pares para a aprovação deste projeto de lei”, argumenta o deputado, ao finalizar o PL.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 18h40
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

ESTE ANO FOI PIOR DO QUE AQUELE QUE PASSOU (2)

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

Em períodos festivos como Natal, Ano Novo e datas religiosas, o Índice de Ocupação Veicular costuma aumentar. Mais pessoas são transportadas em cada veículo e, com isso, os desastres acabam provocando mais feridos e mortos. Mas ao contrário do que já foi registrado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) em outros carnavais, esta média de passageiros, desta vez, não influenciou diretamente na quantidade total de vítimas.

 

Em todo país, agentes de plantão atenderam a centenas de ocorrências com, no máximo, dois mortos. Desta forma, foram poucos os desastres que provocaram múltiplos óbitos: entre os mais emblemáticos, o choque entre uma carreta e um ônibus de excursão em Santa Catarina, que matou 26 pessoas, e duas colisões frontais nas estradas de Minas Gerais (cinco óbitos no Km 661 da BR-365, e mais quatro no Km 122 da BR-153).

 

 

 

 

 

 

Desde 2003, as rodovias federais não registram Carnaval com tantos acidentes, feridos e mortos. Mas se engana quem acredita que este foi o feriado mais violento da história. A base de dados da PRF aponta a Operação Natal de 2007 (21 a 25 de dezembro) como a que registrou maior quantidade de vítimas fatais. Na ocasião, em cinco dias, as vias públicas somaram 196 mortes, média diária de 39,2 óbitos.

 

No segundo dia da Operação Carnaval 2011, quando ocorreu o desastre que matou 26 pessoas no oeste de Santa Catarina, a PRF contabilizou 58 mortes em todo Brasil, bem acima da média nacional diária, que oscila na casa de 24 vítimas fatais. Infelizmente, a triste marca já foi batida algumas vezes nos últimos anos. No Dia das Mães do ano passado, por exemplo, foram 69 mortes; no Natal sangrento de 2007, foram 63. E sem qualquer registro de acidente que produzisse tantas vítimas.

 

Fonte: DPRF (10/3/11).

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal

 



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 18h53
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

TRAGÉDIA EM SC: DESESPERO, MORTE E DOR

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net

 

 

O acidente que matou pelo menos 26 pessoas na madrugada deste sábado (5/3/11) em Descanso, entre São Miguel do Oeste e Maravilha, no Oeste de Santa Catarina, na BR-282, lembra a tragédia que ocorreu em 2007 na mesma rodovia. Naquele ano 27 pessoas morreram. Os acidentes ocorreram a apenas nove quilômetros de distância.

 

Em nove de outubro de 2007, foram dois acidentes no mesmo local na BR-282. O primeiro ocorreu por volta das 19h30min, no km 630 da rodovia. Um ônibus da empresa BRTur que transportava 42 pessoas se chocou com uma carreta. Cerca de uma hora e meia após, outra carreta, carregada de açúcar, acabou atingindo os veículos parados na rodovia, inclusive as equipes de resgate.

 

Os acidentes ocorreram em uma curva acentuada com declive no sentido São Miguel do Oeste – Maravilha. O pavimento e a sinalização eram considerados bons.

 

Já a tragédia que ocorreu madrugada deste sábado ocorreu em uma reta, por volta das 3h. Um ônibus, com passageiros de Santo Cristo, no Noroeste gaúcho, e um caminhão com placas de Pelotas, no Sul do RS, colidiram no Km 639 da rodovia federal. O coletivo transportava 40 passageiros, segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF).

 

O caminhão, que carregava tábuas, seguia no sentido São Miguel do Oeste-Maravilha. O motorista fez a curva à direita, onde ocorreu a tragédia de 2007, tombou e se arrastou por 43 metros até bater no ônibus, que vinha no sentido contrário.

 

As tábuas do caminhão projetaram-se sobre o coletivo. O número de mortes ultrapassou as do acidente de três anos atrás: já chega a 29. A previsão da PRF é que haja mais mortos.


O ônibus já foi retirado da pista. Os corpos foram encaminhados ao Instituto Médico Legal de São Miguel do Oeste.

 

Fonte: ZERO HORA.

 

*Consultor de Treinamento & Desenvolvimento nas áreas de Administração, Qualidade, Comportamental e Transporte

 

· Clique aqui, para comentar esta matéria · Clique aqui, para enviar esta matéria a alguém · Clique aqui, para ler todas as matérias do Blog · Página principal



Categoria: OPINIÃO EM DESTAQUE
Escrito por Miqueias Nunes às 22h47
[] [envie esta mensagem] []


 
  
 
 

VALIDADE DE CURSO ESPECIALIZADO DO CONTRAN

Miqueias Nunes*

E-mail: noustd@bol.com.br

Blog: http://vivonotransito.zip.net